28/05/04

"Portugal Positivo" - pois....

A sorte é muito selectiva
protege quem é audaz,
já o azar não se importa
um ou outro tanto faz.

Na disputa com a mentira
a justiça é muito lenta,
a espera só compensa
quando o tempo aguenta.

E nós cá andamos
com a corda no pescoço
e com vontade de gritar,
como se fossemos
cães atrás de um osso
sem o conseguir trincar.

O relógio não desperta
marca as horas e mais nada
hora a hora a nossa vida
tem corda mas está parada.

Tragam mais uma cerveja
tragam mares e tragam mais
para acompanhar o tédio
nestes dias tão iguais.

5 comentários:

Anónimo disse...

Lindo, quem é o autor?

Guida disse...

Gostei muito. Deve ser teu. Bjs

Anónimo disse...

Gosto muito e devo informar quem não sabe que és mesmo tu o autor.... é lindo, sempre achei também....de vez em quando oiço, nao pode ser sempre também não é??? Beijinho E vê lá se poes aqui é poemas que ainda nao estejam nos discos :-) aluap

Anónimo disse...

Gostei do poema, diz muitas das coisas que sinto em relação a este nosso país.

Rosário

Anónimo disse...

uma realidade cinzenta escrita de uma forma luminosa...
bjs Paula