03/09/06

A festa do Avante



Já foi um marco nacional no campo das artes, mormente em espectáculos musicais, já não é. De ano para ano a festa do Avante é cada vez mais um festival gastronómico, onde as pessoas se enfileiram para engolir os pitéus das diversas regiões presentes. Os visitantes não fazem qualquer ideia em que palco vão tocar os Xutos ou a que horas, mas sabem perfeitamente onde há o choco frito ou o marisco. Encho a barriga mas tenho pena. Curiosamente os camaradas aceitam isto naturalmente e a prova disso é a generalização do preço da refeição: 11,50 €, o que para operários e desempregados é um bocadito puxadote, não é?

Aquela Galiza que eu amo.


E após 3 semanas de calma e paz, veio o regresso. Pelo caminho e ainda molhado pelo mergulho da despedida em Vigo, começa a ouvir-se no rádio do carro as palavras sujas e gastas dos Fiúzas, Cunhas e Valentins cá da terra. Aos poucos a mente tenta desesperadamente regressar às águas quentes de Baño ou do Rio Caldo, ao som do Galaico-português que se torna tão quente e musical na voz dos simpáticos galegos, à forma solidária e activa como as pessoas se uniram contra os incendiários. Mas já não dá. Por aqui há uma grande dificuldade em ser bom para o próximo, porque todos nós andamos enjoados e indignados com a realidade que nós próprios construimos.
Para o ano há mais.

06/08/06

Vamos encerrar para férias.

A viatura já tem a mala em cima, já está cheia de gaz para o ar condicionado e quase carregada com os pertences da família. Este ano vamos só cinco pessoas e meia, para a Galiza pois claro! Celanova, Muiños, Bande, Ourense, Allariz, Barco, etc, lá vamos nós. A Cristina, a Sara, a Tati, a Mariana, o Pepe, os Carballo estão lá à nossa espera. O Complexo Turístico do Corgo vai ser o nosso quartel general, há muitos anos que é assim. A miudagem está eufórica e eu estou com pressa de os enfiar dentro do Jeep para ver se param um cadito e limitam os desejos do que vão fazer apenas à expressão oral.
O blog, este, por consequência, também vai entrar de férias. Quando voltar trarei novidades. Quando volto? -Não sei! Mas, tenho as EPs para a festa do avante.
Beijinhos, abraços e muitos amores que é bom e não dói muito.

03/08/06

Vamos supor...

Vamos supor que eu sou um daqueles gajos que odeiam sair de casa. Tenho a SporTV, o PC com webcam para os engates, sexo virtual e essas coisas; tenho o bar cheio e o frigorifico carregado de geladinhas. (Há milhares de pessoas assim).
Vamos supor que quando vou comprar cigarros, ganzas, cervejas e essas coisas passo por um maricas que costuma estar no banco do jardim e me entretenho a dar-lhe porrada. Vamos supor que numa das vezes me entusiasmei e que dei cabo do pobre maricas e depois o atirei para dentro do aqueduto que passa ali no jardim. Vamos supor que vou a tribunal e que por não ficar provado que dei cabo do homem por ele ser maricas ou estar no banco de jardim e também não se provar que a minha intenção fosse outra do que dar porrada ao larilas; sou condenado a não sair de casa nos próximos 12 meses. O atirar para dentro do aqueduto era para perfumar a água que às vezes sabe tanto a lexívia.

Isto seria o quê?

A pessoa que chamam de Gisberta não tinha muita companhia de iguais no sítio onde foi maltratada e morta, se tivesse não valia a pena tirar a escada do poço onde foi encontrada, ia ser precisa já a seguir.

31/07/06

Porque os tugas são burros (acham eles).

Cliente respeitado!

Devido a situação que nós temos em nosso país em torno a Online-Banking, nós fazemos exame de medidas para rever todas as contas-online a fim de descobrir as contas de "um dia", utilizadas para "lavagem" do dinheiro roubado. Nós pedimos a todos os clientes encher o formulário da confirmação dos dados da conta.

Atenção! As contas que não passarão a revisão a 30.08.06, serão restritas à explanação a fim de seu abertura e uso. A revisão atual é requerida para os clientes particulares e para as empresas.

FICHA para os clientes particulares: https://caixadirecta.cgd.pt/CaixaDirecta/loginStart.php

FICHA para os clientes incorporados: https://caixaebanking.cgd.pt/servlet/icbApp/

Nós pedimos-lhe desculpas por aquelas medidas. Nós agradecemos para Sua compreensão e esperamos continuar a colaboração com Você.

Atentamente,
Banco, Caixa Geral de Depόsitos
Departamento de Segurança





--------------------------------------------------------------------------------

Esta letra emite automáticamente e não requer a resposta.


(c) 1995 - 2006 Caixa Geral de Depόsitos, SA. Todos os direitos reservados.

A banda.

Enquanto os massacres a inocentes continuam no Líbano, aumenta a minha necessidade de poder lutar contra isso publicamente. As minhas armas são as cantigas, como é sabido, e a banda vai ganhando corpo. Ontem trocámos de baterista, saiu o André e vem o Ivo. Curiosamente era esse o desejo de todos e ninguém tinha tido, ainda, coragem para o assumir. Assim o núcleo da banda passa a ser formado pelos músicos dos "Humpty Dumpty", o baixista Paulo Cardoso, o guitarrista Kappa e o já referenciado Ivo na bateria. É uma vantagem enorme porque eles já tocam juntos há imenso tempo e têm uma imagem espectacular. Ainda por cima vão ficar no Estúdio enquanto eu vou à Galiza o que nos vai dar um avanço precioso. Palpita-me que ainda este ano vamos estar num palco perto de ti.

27/07/06

O Nojo.

É o nojo que me assalta agora, o mesmo nojo (mas mais inchado) que me assalta há uns tempos. Israel desata a matar indiscriminadamente e as bestas alegam que tem de ser porque sequestraram israelitas, ainda gostava de saber o que diriam se Portugal fizesse o mesmo sempre que, por exemplo, os brasileiros sequestram um lusitano. Os israelitas destroem todas as hipóteses de sobrevivência dos civis e as bestas dizem que não está provado que sejam civis, na verdade mesmo os recem-nascidos são potenciais inimigos quando crescerem. Os israelitas matam gente da ONU mas ainda não está confirmado se a culpa não foi dos outros.
É insustentável para a minha consciência de ocidental assistir a isto, daí o nojo.

25/07/06

E depois do futebol.

E depois acabou o futebol. E vieram os incêndios e a guerra e a desunião e as birras.
Para mim, além disto tudo que é dolorosamente mau, vêm as crianças com uma disponibilidade diferente porque não há escola. Aí tenho que criar todos os dias, todas as horas: movos passeios, outras actividades, interesses diferentes. E é maravilhoso ser capaz de fazer as crianças felizes, chego a pensar que a razão da vida podia ser esta: criar filhos e assisti-los sempre, coleccionando sorrisos e carinhos. E já um novo espreita! Rapaz, para variar.
A Comenda, a Costa, a Serafina, o Alvito, o Pq. das Nações, a Maternidade, as Ecografias, a Lusibéria, os ensaios e muitos passeios; têm-me tirado daqui e por isso me penitencio. Vou-me esforçar para não abandonar tanto o meu blog. Está prometido!

03/07/06

EU VI (nr. 6)


- Eu vi e ouvi um senhor, que é presidente de câmara e presidente de todos os presidentes de câmaras, dizer aos presidentes de juntas do seu município para correrem à pedrada os fiscais do Ministério do Ambiente, que venham meter o nariz no seu concelho. Nunca mais vou a Viseu nem a qualquer outro lugar, onde imagine que Fernando Ruas possa estar, sem recuperar a minha velha fisga.

- Eu vi e ouvi um puto a queixar-se de outro puto assim: "- Fogo a culpa foi dele! Ainda não tinha começado o jogo e ele já dizia que eu vinha para a rua!"

- Eu vi um grande Senhor, para mim já é comendador da Ordem dos Labrecas, a defender 3 penáltis e mais do que isso: a explicar como o fez. Pela primeira vez senti que há mais alguém que não acredita que aquilo seja uma questão de lotaria.

- Eu vi e revi o Nuno Rogeiro ser ultrapassado por Marcelo Rebelo de Sousa, no número de matérias que estão aptos para comentar. Ainda vou ver o Prof. a fazer o prefácio da autobiografia do Eusébio.

27/06/06

O melhor jogador jovem.


Para votarem no miudo , ou noutro qualquer, basta CLICAR AQUI.

26/06/06

Mais uma batalha ganha.


E lá ultrapassámos mais uma batalha, quase no sentido literal do termo. Ficámos com menos tropas para enfrentar a próxima e com metade das que temos diminuidas, mas passámos e vamos enfentar a Inglaterra no primeiro dia de Julho às 16 horas. O local vai ser o mesmo onde nos batemos com o México, Gelsenkirchen.
Não entendi o senhor do apito, sei que se fosse em Portugal dir-se-ia que estava comprado.
Os nossos rapazes bateram-se como poucas vezes se viu e esta nova atitude tem o dedo de Scolari, aliás os heróis do jogo foram Scolari e Figo. Foi espectacular como Figo trocou as fintas pela provocação ao adversário, transformando o que poderia ser um massacre holandês numa confusão de "sururus" e desestabilização. Eis a ciência de Scolari: tiramos o único ponta de lança que temos, resguardamos a defesa e vamos obrigá-los a conflituar em vez de jogar à bola, objectivo: passar aos quartos-de-final. Objectivo conseguido para todos nós e para o mundo do futebol uma inveja do caraças de não terem aquele seleccionador.
16 cartões amarelos e 4 cartões vermelhos é muita cartolina mesmo para um árbitro russo, andará o homem atrás de uma entrada no Guiness?
Que venha o próximo....

21/06/06

Portugal-México (FINAL)

Pronto, o teste está feito. 3 jogos, 3 vitórias, igual só há 40 anos. Mas preocupa-me muito a defesa da nossa selecção, que sei que é o que temos mas que me assusta. Magnífico Maniche na 1ª parte, excelente o Miguel na 1ª parte (já deve ter subido para os 3 melhores defesas-direitos), muito bem o Ricardo, muito bem o Simão, bem o Caneira (até ir estragando tudo), bom esforço do Tiago e do Petit, nunca percebi o Postiga, Ricardo Carvalho é o que sabemos, mas julgo que o Meira não o ajuda, Paulo, Nuno Gomes e Boa Morte portaram-se como suplentes, que são, e não consigo imaginar a selecção sem o Figo (mais do que com o Eusébio). Scolari é um mestre!
Domingo logo se vê.

Portugal-México


Cá vem a primeira experiência a sério. Vamos lá a ver o que somos capazes. Finalmente a nossa defesa vai a teste. Porque não dão uma "abébia" ao Nuno Gomes?

E O MANICHE MARCOU GOOOOOOOOOOOOOOLO!

19/06/06

Mas mesmo assim os cães ladram.

Ele são as músicas, o sol, a falta dele. Ele são os santos populares, as miudas, as chuvas e o mundial 2006. Ele é a preguiça que se asenhoria de mim e me coloca em modo vegetativo. Ele é a vida!
Mantenho a memória e recordo o Portugalzinho dos futebóis que há 40 anos não saía da cepa torta, nem com Queirós, nem com Oliveiras, nem com Torres, nem com Artures, nem com Humbertos. Dizem os jogadores que dantes eram os clubes que mandavam na selecção e hoje não, hoje manda o Scolari e é essa a razão do sucesso. Eu acredito no que eles dizem e assisti ao longo dos tempos a essa intromissão que tão prejudicial nos tem sido. Por isso irrita-me que ainda hajam comentadores a quererem preencher esse espaço, outrora dos empresários e dirigentes. E irrita-me, sobretudo, homens como o Sousa Tavares que tem, goste-se ou não, responsabilidades intelectuais.
Para acabar estou satisfeito com a nossa selecção e extremamente agradecido a Scolari pelo que tem feito.
E até mais...

09/06/06

Superbock Superhiphop



Ver os putos a bifar no Castelo de Pirescouxe, ou em Chelas, ou na Póvoa de Santo Adrião, ou na Portela ou numa outra esquina qualquer: é lindo. Tem chama, gana, enleva, chega a assustar, é forte. Ver hip-hop com MC's e DJ num palco enorme é muito discutível. Isso percebeu o Boss AC e por isso acrescentou lá a bateria, as guitarras e as teclas e assim, vai resistir à triagem. Boss AC sabe o que faz e afasta-se, melhorando a cada concerto mesmo quando o sol lhe poupa o pagamento ao técnico de luzes. Kalibrados, os gajos das gajas, são de Angola e misturam SSP com Kassav, embora no BI se tenham assumido como hip-hop - foi um bom momento. Patrice é ele e pronto, mas tem uma banda que passava bem sem ele e isso marca todo o concerto, foi bom. Pharrel foi igual a si mesmo e trouxe a esperança de que o dia fosse um êxito musical, não foi. Dos Mind a Gap recuso-me a falar e ainda houve uns cuja máquina do DJ avariou e lá se foram os beats. 50 Cent é aquilo, o McDonalds, o JFK, a América tal qual é. Estava a ver o "gangster" e a pensar se não deveria admirar o trabalho do Tony Carreira.
Ao contrário do que supunha o público não era maioritariamente africano e isso também retirou muita da magia prevista.

08/06/06

EU VI (nr. 5)


-Eu vi e ouvi uma enormidade de professores a dizerem que não pensavam fazer greve, mas que vão fazer para não perder uma oportunidade de férias como esta.

-Eu vi e ouvi uma quantidade de comentadores a arranjar um conflito com o Luis Filipe Scolari, e por consequência com a nossa selecção, numa altura em que a equipa já se encontra na Alemanha.

-Eu vi e ouvi um burro de um movimento terrorista, chamado Frente Nacional, a mostrar as suas armas na TV e depois a ir de cana por isso. Um sem-miolos, portanto.

-Eu vi e ouvi que em Timor, soldados australianos e GNR não se entendem. Não estão ambos numa missão de paz?

-Eu vi e ouvi o filho de um português preso em Omã a barafustar que o estado português nada fez para ajudar o seu pai. Diz ele que só recebeu ajuda real de duas embaixadas portuguesas lá da zona. Será que ele pensa que as embaixadas portuguesas pertencem a outro estado qualquer?

30/05/06

O novo estatuto da carreira docente.

Não me vou pronunciar sobre o novo estatuto da carreira docente, não o conheço na íntegra e o que li não deu para avaliar coisa nenhuma.
Há, contudo, uma coisa que me atormenta - a reacção dos professores (alguns). Não há mudança, nem medida que não suscite imediatamente uma onda de protesto, de ameaças de greve, manifestações e tal. Fico sempre com a sensação que os miudos vão utilizar os mesmos processos na escola, quando os seus professores lhes quiserem incutir alguma nova medida.
Uma coisa é certa a carreira docente tem-se degradado de tal forma nos últimos anos, que os professores, hoje em dia, são vistos com grande desconfiança pela maioria da população. E é injusto, é injusto para uma quantidade de profissionais que se esforçam até onde as forças permitem, para ensinar os meninos da nossa terra. Se calhar vão ter de ser estes, que se estão nas tintas para exames ou avaliações que lhes façam, vão ser estes a ter que diminuir o seu trabalho com os estudantes para porem uma quantidade de colegas na ordem para que estes não destruam de vez o sonho de quem gosta e se empenha por ensinar.
Para mim já chega, fazia uma fiscalização surpresa a todas as escolas e a todos os locais onde os professores levam os alunos e mandava para o desemprego quem descaradamente não cumprisse. No fundo vão ser os professores a sério a pedir isso, não tarda.

29/05/06

O fim de semana.

Foi na Covilhã. Que tem acessos novos, construção nova, hospital novo, shopping novo. Mas entro e saio sempre com a sensação que posso lá voltar daqui a 20 anos que está sempre tudo na mesma, penso isso desde há muitos anos atrás em que ia à serra da estrela em excursão, era eu menino. Não sei se isto tem a ver com a linda cidade se comigo, mas é e sempre foi assim. As pessoas que são muito fechadas em si próprias para se abrirem num repente que nos surpreende, são as mesmas. Num resumo simplificado diria que são desconfiadas. Mas são as mesmas, de tal forma que eu me punha a achar que a menina do café deveria ser filha ou neta da senhora que lá estava antes e o mesmo na farmácia ou na estação de serviço.
Almoçámos perto de Belmonte, na Academia de Golf, um lindo sítio mas cuja excelente oferta não era acompanhada por um serviço de qualidade como o local merecia. Ah, e por favor, srs. vinicultores da zona, desistam de produzir vinho espumante - não é uma garrafa gira que faz um líquido apetecível, as crianças não bebem.

26/05/06

Assim não.

O envio da GNR para Timor gerou polémica entre as nossas Forças Armadas, que queriam que os militares fossem primeiro. Eu acho que apenas queriam que fossem, primeiro ou depois para o caso tanto faz, eles queriam era ir. Até aqui tudo bem. Mal é eu ver escarrapachado nos jornais, bitaites como este do Rui Hortelão: "É compreensível, e saudável, que se mostrem confiantes e motivados para servir a paz além-fronteiras". Por amor de Deus, mandem-nos para lá com um ordenado igual ao que usufruem aqui e sem outras benesses para ver se eles querem ir. O povo não merece ser assim enganado, quando toda a gente sabe que o que move primordialmente este mercenarismo, aceite actualmente, é o guito e as regalias consequentes de uma qualquer missão.
Aliás, a profissionalização das Forças Armadas é isso mesmo. Se não desejas que a morte te alegre, não abras uma agência funerária; se não queres desejar a guerra, não escolhas ser militar profissional.

25/05/06

Portugal- 0 Servia Montenegro-1 (ao intervalo)

Mais um auto-golo, mais jogadores ao molho, mais futebol do que com a França mas porque estes deixam jogar mais.
O Nani desapareceu aos 15 minutos, o Hugo Almeida não está na sua semana, o Quaresma não acerta um centro e as suas habilidades não servem a equipa, o Varela parece que foge da bola. Enfim a tal selecção que padece do síndrome benfiquista - é sempre campeã antes de jogar e depois é o que se vê.
Vamos esperar que marquem um golito cedo na 2ª parte, senão palpita-me que o nosso jogo vai descambar naquilo em que somos realmente bons, na indisciplina!

Trapalhada ou batotice?

Tinha dito que ia seguir o "Euro-21", mas tenho o passe para o "Super Bock Super Rock" e Portugal joga às 18:45 horas. Lá se vão os Ramp, os Moonspell e os Soulfly.

Ainda não percebi se lamento, ou se estou a fazer batota e até me dá jeito ter uma desculpa para não estar lá hoje.

24/05/06

Ainda o Prós e Contras.

Cheguei a pensar que estava sózinho na minha apreciação do debate, mas afinal estava apenas adiantado. O Almocreve das Petas explica, bem melhor do que eu, o que escrevi aqui. E aquela frase que o Masson foi buscar ao que Vitor Malheiro escreveu no "Público" resume, realmente, tudo: "No fundo, tudo se passa como no proverbial caso da prostituta violada, que não consegue ver a sua queixa aceite pela polícia".

O Zé Maria no seu melhor.

O distinto advogado José Maria Martins quer que o PGR processe o jornalista Jorge Van Krieken por declarações deste à TSF. Se quiser ler o Doutor vá aqui.
Aproveite para ver como este advogado é doido por processos e fique a perceber que se alguém lhe disser que lhe puseram um processo em cima, provavelmente foi o Dr. José Maria Martins.

Como sempre.

É uma selecção cheia de talentos, quase metade deveria estar no mundial da Alemanha, não perderam um jogo na qualificação e etc..., etc..., etc...
Mas perderam, como já é habitual, logo no primeiro jogo.
Se calhar a adjectivação que fiz no primeiro parágrafo não é suficiente para ganhar jogos, se calhar é preciso ter a noção que o futebol é um jogo colectivo e que é preciso ter equipa.
E, depois, é fantástico como Manuel fernandes, João Moutinho, Raul Meireles e principalmente Ricardo Quaresma se esforçaram tanto para dar razão a Luis Scolari. Não era preciso tanto, os portugueses agradeciam.

23/05/06

Prós e Contras.



Pois foi, instalei-me comodamente para assistir à crucificação do Prof. Manuel Maria Carrilho no Prós e Contras. Na minha opinião o Prof. valia 3, o Emídio Rangel 6, o Pacheco Pereira 5 e o Ricardo Costa 8, eram as minhas expectativas. Como já tinha postado aqui, o livro poderia ter alguma importância se não fosse escrito pelo Carrilho. Enganei-me. Rapidamente percebi que o Pacheco Pereira não queria estar ali e até chegou a discordar várias vezes de Ricardo Costa, e que este estava focado em denegrir o autor de "Sobre o signo da verdade". Chegou a ser delirante a forma como o Ricardo Costa se atirava ao homem, sempre com golpes baixos. Aquilo foi de tal maneira estranho que tenho a certeza que até os que detestam Manuel Maria Carrilho o passaram a admirar. E é pena, é pena que quem estava ali a representar os jornalistas e a redacção da SIC tão criticada no livro, não tivesse tido arte para, como fez Pacheco Pereira, reduzir o livro ao que ele é. E é pena porque eu vou ter dificuldade, de ora em diante, em continuar a ver a SIC Notícias como sempre tenho visto acreditando na sua imparcialidade. O Professor na 2ª edição do livro pode acrescentar às maldades o que aconteceu hoje no Prós e Contras.
Tudo isto não quer dizer que o carácter de Carrilho tenha levado alguma purificação, ele é o que é como se viu no fim do debate e não se vislumbra que melhore. Mas isso já todos sabíamos, o que eu não esperava era ver um Ricardo Costa a comportar-se como se sentisse culpado de alguma coisa.
Opinião depois do programa: Emídio Rangel 7, Pacheco Pereira 5, Ricardo Costa 1 e Prof. Carrilho 5.

22/05/06

A caminho da vitória.


Começa amanhã o Europeu de Sub-21 e a nossa selecção arranca logo com a França, para a primeira vitória.
Ao contrário da maioria dos refilões, eu fiquei muito contente com a presença de Quaresma, Moutinho, Nani, Meireles e Fernandes nos Sub-21. Ainda me lembro do amargo de boca que foram as ausências de Figo, Peixe e etc... numa selecção deste escalão, que nos fez perder um campeonato, tendo ido para o Mundial aquecer o banco. Desta vez temos equipa para lutar pela vitória. FORÇA GAJINHOS, FORÇA PORTUGAL.

Dói-me a cabeça.

Desde o princípio de 2004, altura em que comecei a escrever aqui, que me refiro à dúvida absoluta que tenho em relação ao que nos é oferecido pelos media em relação ao processo Casa Pia. Desde essa altura que me interrogo sobre que raio de país é este em que se prendem e destroiem pessoas sem se conseguir demonstrar aos demais que isso é justo. Ao longo destes anos nada, mas nada, me foi transmitido que me fizesse acreditar com razoabilidade que aqueles arguidos são culpados, antes pelo contrário. Durante todo este tempo apenas senti que aqui, neste país ou neste mundo, tudo pode ser manipulado e que qualquer um de nós pode ser acusado e expoliado de vida digna se isso apetecer a alguém. Já não estou espantado. Estou chocado. Como é que grande parte do portugueses alinharam nisto e decidiram, tenha sido por intuição ou por não gostarem das pessoas envolvidas, ajudar a acusar quem pode estar inocente? No caso de tudo ter sido uma enorme mentira isso não pesará na consciência dessas pessoas? Ou vamos todos dizer que não temos a culpa e que foram os jornais e as TVs que nos induziram em erro? Vai tudo fazer de Carrilho, portanto.
A excepção, já o referia há 2 anos, é o Jorge Van Krieken - Repórter X que está a pagar por todos os que se calam. Podem lê-lo aqui ou escolhê-lo no menú colocado à direita.

O Glorioso já tem treinador.


E pronto, afinal não foi difícil e os benfiquistas já podem dormir descansados. Já há treinador!
A mim parece-me que, finalmente, vai regressar o equilibrio à Luz. Senão vejamos o Veiga diz que rasgou o cartão de sócio do FCP, o Vieira diz que rasgou o do FCP e o do SCP e o Fernando Santos em tempos também disse que rasgava o do SLB. Muito equilibrio, portanto...Para ajudar o Rui Costa também virá para se juntar ao Tony, ao Humberto Coelho, ao Eusébio e ao Chalana e voltaremos a ter o grande Benfica dos bons velhos tempos.

19/05/06

O comboio da CP.

E os meses vão passando e o processo Casa Pia vai-se transformando num grande comboio. Depois de se terem destruído carreiras profissionais, dignidades humanas, harmonias familiares; depois de se terem espalhado suspeições e ataques com e sem sentido começam-se agora a intercalar carruagens.
É a testemunha que diz e depois desdiz e afirma que foi pressionado para dizer, são os advogados que viram as costas à causa sem explicarem porquê, são os ex-casapianos que se incompatibilizam, é o educador que diz que a testemunha principal lhe disse que aquilo é tudo treta, é o direito de resposta de 6 minutos que é lido em metade do tempo...
Para mim, até agora, culpados sem dúvida já são: o Estado, a Casa Pia, a PJ, a TVI e o CM. Os restantes vou esperando para ver.

Os da vergonha.

Ainda andavam os profetas da desgraça a antever que o fim do império soviético iria criar um enorme desiquilibrio de forças no mundo, quando foi declarado o fim e consequente demolição do muro de Berlim. O mundo exaltou de alegria e ouviram-se por ele fora os gritos à liberdade que tal acto representava.
Poucos anos depois é Israel a construir 700 Km de muro e, agora, são os Estados Unidos a levantar 600 Km entre eles e o México.
Na altura do muro de Berlim chamavam-se os nomes todos a quem o mandou construir, espero que ainda se lembrem desses nomes para chamar aos empreiteiros dos muros de hoje, para que os profetas da desgraça da altura não tenham ainda mais razão nas suas profecias.

18/05/06

EU VI (nr. 4)


-Eu vi a Manuela Ferreira Leite a concordar com o Governo no que diz respeito ao encerramento de maternidades e a acusar a oposição de demagogia.

-Eu vi o Torres Couto a prometer o seu regresso à política com a publicação de um livro que, diz, vai pôr muita gente mal disposta. Deve estar na moda.

-Eu vi o Simão Sabrosa demonstrar, mais uma vez, o seu grande amor ao clube, dizendo que quer ir embora.

-Eu vi a Manuela Moura Guedes na TVI a ler um direito de resposta de Carlos Cruz, tão depressa, tão depressa que não consegui perceber nada.

-Eu vi miudos de 13 escolas do país entrarem em histeria colectiva sugestionados pelos "Morangos com açucar".

-Eu vi, mas deixei de ver uma das vacas do CowParade que desapareceu no Campo Pequeno.

-Eu vi o Rui Costa, mais uma vez, a afirmar que quer vir para o Benfica, repetindo o que faz anualmente, sempre com mais um ano nas pernas.

-Eu vou vendo, mas não gosto do que vejo.

16/05/06

Não precisamos disto...

"O meu odioso e inacreditável noivo" é o novo reality show da TVI. A trama resume-se a uma moçoila que aceita casar com um gorducho armado em nojento, a troco de 100 mil euros. Está bem, não me aquece nem arrefece, cada um vende-se como quer, ou pode. No fundo até pode dar um programa divertido e os espectadores, do baptizado como canal da igreja, adoram estas coisas.
Já o facto da tal moçoila ser professora de História me causa alguns arrepios, eu não a quereria a dar aulas aos meus filhos, nem que ela lhes oferecesse os livros com o dinheiro que poderá ganhar a fingir amor e paixão, neste programa. Os professores não precisavam disto...

15/05/06

O som.

Tem pouco mais de 30 anos a história dos PA's em Portugal. Estes aparelhos de amplificação de som, com mais ou menos colunas para fazerem chegar o emitido aos nossos ouvidos, tem progredido tecnologicamente a um excelente ritmo. Há, no entanto, por detrás destas aparelhagens alguém que os aluga e esses, salvo as excepções conhecidas, não evoluiram rigorosamente nada. Agora, como dantes, continuam a querer mostrar que o PA deles é o melhor, que faz mais barulho que o dos outros, etc...
Neste fim de semana foram as festas da minha cidade, realizadas no átrio da igreja. As barraquinhas do costume e muita miudagem, que por aqui ainda se fazem filhos, e estava tudo muito bem até que os senhores decidiram abrir as goelas à aparelhagem. Então foi ver meninos a chorar e a debandar, deixando aquilo para os adolescentes que já têm as orelhas feitas nas discotecas. É uma pena que ainda haja quem não entenda que há uma relação entre Dbs e espaço.

13/05/06

Beautiful.

Todos nós acabamos por ter um dia o nosso James Blunt. Eu tive o meu, confesso. Chamava-se John Miles e o beatiful chamava-se music.

12/05/06

Sob o signo da verdade.

O livro do Manuel Maria Carrilho é interessante, confere e vai ser provavelmente um bom documento para estudo. Tem, contudo, um erro que eu chamaria de fatal - é escrito por ele próprio.
A ingenuidade que o prof. Manuel Maria mais uma vez tenta apresentar não compagina com o seu estatuto. É verdade que a comunicação social determina eleições, em todo o mundo. É verdade que em debates televisivos muita gente não aperta a mãozinha aos oponentes. É verdade que o vídeo de campanha não era aquele minuto que todos vimos, tinha mais doze. É tudo verdade. Mas não é aceitável que o ex-ministro finja que não sabia que era assim.

11/05/06

Produtividade, o índice.


Dia 10 de Maio, 14,30 horas, praia da Torre no concelho de Oeiras.

10/05/06

New WARNING.

Vê lá a quem apertas a mão ou ainda te lixas.

Desculpem, mas o man ou tem azar ou afinal não tem a mania da perseguição, é perseguido mesmo!

Profissão: Parteiro/a.

Ainda não ouvi nenhum médico a manifestar-se contra o encerramento das maternidades previstas. Ou as condições são realmente deficientes e há razões para as encerrar, ou os Srs. Drs. Obstrectas não gostam de lá estar, ou está tudo com medo de perder o emprego. Como a última premissa é inválida porque para os empregados do Estado não há esse perigo, fico pelas duas primeiras.
Parece-me pois que não há condições técnicas para a manutenção das maternidades a encerrar, i.e. elas não são seguras para mães e nascidos. Mesmo assim as pessoas manifestam-se contra o encerramento e lá andam a gritar palavras de ordem que alguém escreveu, curioso é que quando aparece um repórter a fazer perguntas quase todas reconhecem que a maternidade lá do sítio nem é grande coisa. Ainda há pouco as mulheres de Elvas se queixavam que só ia a Badajoz parir quem tinha dinheiro, agora que podem ir todas e não pagam elas manifestam-se contra.
Curioso é que eu acho que isto dá um grande jeito ao Governo, que não tarda nada deixa de fazer seja o que fôr para reformar este Estado decadente alegando que não há condições.

PS- Agora também me dava jeito uma maternidade aqui na Praceta.

09/05/06

EU VI (nr. 3)


-Eu vi um Sr. a entrar num congresso político que ele próprio inventou e a sair com uma moção vencedora com pouco mais de 50%, dizendo que era uma vitória expressiva.

-Eu vi um Sr. que precisava de vencer para aspirar ao acesso directo na Liga dos milhões, entrar em campo com uma táctica suícida que o fez perder o jogo e no dia a seguir abandonou o clube.

-Eu vi um Sr. comediante a fazer graça sobre o Bush, na festa que este próprio ofereceu, e a deixar os convidados todos desconfortáveis.

-Eu vi outro Sr. comediante, desta vez canadiano, a troçar a todo o gaz dos imigrantes portugueses.

-Eu vi um sapo e comi-o.

08/05/06

Futebol.

Ando a tirar um curso intensivo de futebol. Aliás, já devem ter percebido isso pelos últimos posts. Isso deve-se à minha vontade de integração na sociedade e ao não querer passar 2 meses sem saber o que falar com as pessoas. Televisão, jornais, no café, na praia durante os próximos tempos, as conversas não vão fugir muito das finais da Taça UEFA e Liga dos Campeões, do Europeu Sub-21 e do Mundial de futebol, pelo menos.
Eu, desta vez prometo que estarei preparado o que ainda não sei se é bom se mau, mas o que é que isso interessa se a bola comanda a vida?

Warning

Cuidado com o que dizem. A partir de agora quem se queixar de dores nas costas, ou noutro lado qualquer, de cansaço, de excesso de horas de trabalho e queixas similares; quer dizer que está cansado do trabalho e corre o risco de ser despedido com justa causa.

07/05/06

Dia da mãe.

É todos os dias, mas nunca é de mais abençoar todas as mães do mundo. Elas são a criação, a existência, as responsáveis pela civilização. Bem hajam mães, inclusivé a mãe e a avó do George W. Bush.

Eu estou-me a rir.

Pois é, Sr. Koeman, o riso pega-se. Agora sou eu que estou farto de rir com os golos do Paços de Ferreira. É a vida...

05/05/06

O homem riu-se com os golos.

O futuro ex-treinador do S.L.Benfica, Sr. Ronald Koeman, riu-se com os golos do Sporting em Vila do Conde. Eu ri-me com os golos todos dos leões mesmo com os marcados no estádio da Luz.

Mas, está bem, quando se promete tudo e não se consegue nada uma areia no preservativo é pior que um tsunami.

O Porto Santo ainda continua lindo.


Fomos uns dias para Porto Santo. Em cinco anos, aquela ilha de 21 Km quadrados, aumentou em mais de 300 % a construção de prédios, resources, hoteis, etc... É uma pena ver como o homem vai destruindo o que a natureza lhe dá, mas é o progresso dizem...
Há muitos bares novos na praia, cuja construção já não choca da mesma maneira, gostei do "Pé na água".

26/04/06

O 25 de Abril.

O fogo de artifício entrou-me pela varanda às 0 horas, depois o Zeca Afonso veio pela televisão. Eu chorava copiosamente, cada tema chamava uma recordação, uma passagem, uma luta. Acabou o concerto e eu fui procurar mais Zeca Afonso nos discos e chorei ainda mais.
É tão difícil explicar o 25 de Abril!

21/04/06

A pena capital.

Discute-se agora, após um relatório da amnistia internacional, a pena de morte.
Eu discordo da pena de morte, mesmo sabendo que ela vai existir sempre, porque sempre vai haver gente que mata. Tal e qual.
Faz-me impressão é ouvir pessoas, aparentemente habilitadas, a dizer disparates. Já não tenho pachorra para isso. A Sra. da A.I. diz que não se percebe porque na China há mais mortos que nos outros países, não se percebe? Eu digo que deve haver lá mais condenados, mais acidentados, mais infectados, mais estropiados, mais atrasados, mais violados, mais aleijados em geral, mais tudo, só e apenas porque são muitos mais.
Chateia-me isto, da mesma forma que me chateia quando vejo notícias do Iraque e oiço: - Num ataque bombista morreram 17 pessoas, não havia nenhum americano. O que tem o americano que é diferente dos outros? o que tem o Barnabé que é diferente dos outros? qual a diferença entre o nuclear de Israel e o nuclear do Irão? (até começam os dois por I), etc, etc, etc...
A pena capital, a pena de morte, a prisão perpétua.
A prisão perpétua, já imaginaram se houvesse em Portugal a prisão perpétua desde 1976, por exemplo?
Metade de Portugal era prisão, ah ah ah, e a outra metade era uma mole humana de cagados, com medo que alguém fugisse da prisão.

Ainda ninguém percebeu que a vida humana é sempre decidida politicamente?

20/04/06

Gripe das aves ou dos homens.

Eu também li o artigo da Clarinha e fiquei confuso.

Será a gripe das aves, ou dos homens?
Jornalista pedro.roloduarte@gmail.com
Pedro Rolo Duarte

"Já não há pachorra para a gripe das aves" - foi assim que começou, no jornal 24 Horas, na semana passada, uma série de artigos assinados pela bióloga e escritora Clara Pinto Correia. Apesar das polémicas em que se envolveu nos últimos anos, Clara é reconhecidamente uma cientista de mérito, professora universitária, e tem um extenso trabalho desenvolvido em Portugal e nos Estados Unidos. Ora, o que Clara afirma, corroborando e desenvolvendo informações que já circulam na Internet há meses, é basicamente o seguinte: a paranóia generalizada sobre a gripe das aves resulta de uma inteligente manipulação da indústria farmacêutica, e tudo começa e acaba em Donald Rumsfeld, secretário de Estado da Defesa de George Bush, que é accionista da empresa que tem a patente do medicamento Tamiflu. A gripe das aves, diz a bióloga, é uma "doença duvidosa" que "não causou mais do que umas cem mortes" "morre mais gente com a gripe vulgar". Clara não apenas denuncia a presumível tramóia como é taxativa na afirmação: "Tudo isto (...) para combater uma pandemia que está há nove anos para acontecer e já se percebeu que não vai acontecer nunca."
O que Clara escreve no 24 Horas circula por aí, em sites da Internet e artigos de revistas estrangeiras. É novo em Portugal porque ninguém, até agora, deu atenção a esta outra maneira de olhar o problema e é novo por ter sido uma cientista a "ousar" trazer o assunto para as páginas dos jornais portugueses...
O que me espanta, e me surpreende, é que ninguém ache que isto é tema para investigação, reportagem, informação (inclusivamente no próprio 24 Horas). O que me incomoda é a possibilidade de a Clara ter razão ou, noutra versão, a possibilidade de ela estar errada e eu estar a ser manipulado pelas suas crónicas e não haver quem siga este tipo de denúncias e o esclareça.
O que me incomoda é, uma vez mais, a forma como se pratica o jornalismo entre nós. Debaixo da agenda que as instituições determinam, com pouca imaginação, com pouca ousadia. Eu gostava de perceber se a Clara tem razão ou não e não é com crónicas que lá chego, é com jornalismo. Mas ninguém quer saber do assunto, e eu fico na mesma. Ou melhor: fico a pensar que a Clara, provavelmente, tem razão. E nesse caso, "nas tintas" para a gripe...

Hipocrisia nacional.

O Sr. Joseph Blatter, um dos maiorais do futebol, declarou aos media croatas quando falava sobre corrupção no futebol que em Portugal houve uma enorme pressão por parte de dirigentes, empresários e políticos para a convocação de Vitor Baía para a nossa selecção. Ao saberem da notícia logo o Sr. Gilberto Madaíl, o sr. Pinto da Costa e outros se apressaram a demonstrar enorme indignação pública sobre a falsidade de tais declarações.

Ora todos nós, portugueses, sabemos que isso não aconteceu, não é assim?

18/04/06

Em Abril a águia é baril.



Que mais vai acontecer ao rapazão? Num instante passou para 3º guarda-redes do glorioso e a seguir é multado por falar para a Antena 1. Que não lhe tirem o mundial...que ele ainda agora foi pai.

Velhas manhas.

A falta de quorum na A.R. na passada 4ª feira, não é mais que uma manha antiga dos portugueses a qual todos os quarentões, de uma forma ou outra, têm conhecimento. O que é aborrecido e doentio é que ao longo dos anos se tenha resolvido a manha em quase tudo o que é emprego, com os cartões a terem de ser passados à entrada e à saída por exemplo, e para os senhores deputados que vivem à nossa pala não tenha sido arranjada solução ainda.

17/04/06

Droga implantada.

Uma revista brasileira investiga uma nova forma de trazer droga para a Europa. Aos passadores/as é implantado no corpinho a quantidade de cocaína ou outra que lá couber.

Já me estou a ver a arranjar uma namorada brasileira no aeroporto da Portela, dar-lhe uns beijinhos nas maminhas e ficar com uma grande pedra.

11/04/06

UNO - O jogo.

Se gostas de jogar UNO, podes fazê-lo agora on-line na Net. Vai aqui!

EU VI (nr. 2)

-Eu vi e ouvi um treinador que acabado de perder o jogo e o título, vem aclamar o adversário e dizer que eles foram a melhor equipa.

-Eu vi e ouvi um dirigente que após perder um jogo onde os seus jogadores nada contribuiram para ganhar, vem culpar tudo o que mexe dessa derrota, até a polícia de trânsito.

-Eu vejo cada vez mais mais políticos comentadores e cada vez menos comentadores políticos.

-Eu vi e ouvi uns Srs. com vontade que o Governo levasse todo o Portugal a visitar Angola.

-Eu vi uns profs que outrora se queixavam de não ter local de trabalho certo, a criticarem o facto de terem de ficar mais de um ano na mesma escola.

Gazeta.

Pois é, tenho feito imensa gazeta aos posts. Mas é complicado, os miudos são aqueles todos, a primavera é tão linda e eu pelo-me para estar na Costa. Cheguei a pensar em fechar o Boomerang, ma depois como é que fazia quando me apetecesse escrever? E após onze mil e tal visitas também não me parecia curial. Assim, e como o tempo bom já espreita, vou escrevendo sem prometer que seja diariamente. E há sempre estórias por contar...

30/03/06

Nem todas as Margaridas são iguais...


Oh Margarida pah, então a menina fica fula dessa maneira só porque o outro senhor escreve que a Margarida é uma fã do copy-paste? Não se zangue que 80% de nós, portugueses,também somos, não somos é todos escritores. E essa providência cautelar quer dizer que a menina não faz copy-paste de si própria, ou quer dizer que faz mas ninguém o pode apontar? Os livritos estão nos escaparates quem quiser lê, ou a Guidita acha que lhe compram os livrinhos só por ser moda?

29/03/06

EU VI (nr. 1)


Eu vi o Benfica perder uma oportunidade, se calhar única, de vencer o Barcelona.

Eu vi uns senhores que pediram asilo ao Canadá, zangados por o governo português não ter ninguém à espera deles no aeroporto.

Eu vi uns militares que foram ganhar uma pipa de massa em missões de paz a serem constituidos arguidos por venda ilegal de armas, trazidas dessas missões.

Eu ando a ver sapos todos os dias.

27/03/06

Neurónios

Todos nós nascemos com 10 elevado a 11, neurónios.
Eu quero nascer de novo!!!

24/03/06

A opinião de quem lê o Boomerang:

...olá Leonel, espero q esteja tudo bem cntg..suponho q sim..apesar de nunca mais te ter visto no msn, visito o teu blog todos os dias.Li a noticia sobre o teu amigo Luis e lembrei-me logo dessa teoria de banana dos psicólogos sobre "não podermos ser amigos dos nossos filhos". assisti a uma formação há 2 semanas sobre autoridade ou autoritarismo e cujo assunto era precisamente esse.....não se pode ser amigo..temos q saber impôr o papel de mãe /pai..a de amigo fica para os amigos lá fora...nem imaginas como fiquei incomodada com essa ideia, tive uma manhã inteira a assistir e qd me despedi limitei-me a dizer à psicóloga q tinha ido lá para aprender q afinal de contas nestes últimos 18 anos tenho sido uma má mãe..pq ao contrário do q ela sugeria EU SOU AMIGA DOS MEUS FILHOS.À tarde disse ao Pedro: a partir de hj já não posso ser tua amiga..sou tua mãe...já não me podes deitar ao chão,nem fazer moches,nem lamber a cara.ahh e tens q fazer aquilo q eu mando. eu sou tua mãe e tens q saber q kem manda sou eu. brincas com os teus amigos e respeitas-me a mim.foi a psicóloga q mandou.Ele olhou para mim e respondeu: agora percebo pq é q tantos pais se queixam que os filhos são infelizes e depois admiram-se quando eles fogem de casa.CONCLUSÃO: que se fod_ _ as teorias todas. EU SOU AMIGA DO MEU FILHO, sou má mãe??...q se lixe... consigo viver bem com esse peso.Quis partilhar isto cntg pq imagino a tristeza do Luis e principalmente da Matilde, a minha psicologia é a do amor...teorias há muitas...filhos só tenho estes...e ninguém melhor do q eu para sentir as suas necessidades e receios.Falta de amor e afectividade certamente não será um deles. beijo doce

Vitória vs Vitória

Foi, como dizem, um jogo em tudo semelhante ao da outra meia-final. A grande diferença foi mesmo o árbitro.

PS- E por falar em árbitros não haveria outro disponível para apitar o Sporting-Penafiel, que não o Rui Costa que tem um diferendo com os leões? Valha-nos Deus!

23/03/06

Para descomprimir...


Um velho árabe muçulmano iraquiano, a viver há mais de 40 anos nos EUA, quer plantar batatas no seu jardim, mas cavar a terra já é um trabalho demasiado pesado para ele.O seu filho único, Ahmed, está a estudar em França, e o velhote envia-lhe a seguinte mensagem: "Querido Ahmed, sinto-me mal porque este ano não vou poder plantar batatas no jardim. Já estou demasiado velho para cavar a terra. Se tu estivesses aqui, todos estes problemas desapareceriam. Sei que tu remexerias e prepararias toda a terra. Beijos do papá." Poucos dias depois, recebe a seguinte mensagem: "Querido pai, por favor, não toques na terra desse jardim. Escondi aí umas coisas. Beijos, Ahmed." Na madrugada seguinte, aparecem no local a Polícia, agentes do FBI e da CIA, os S.W.A.T., os Rangers, os Marines, os Steven Seagal's, os Silvester Stallone's e alguns mais da elite norte-americana, bem como representantes do Pentágono, da Secretaria de Estado, etc. Removem toda a terra do jardim à procura de bombas, ou material para as construir.Porém, não encontram nada e vão-se embora, não sem antes interrogarem o velhote, que não fazia a mínima ideia do que eles procuravam. Nesse mesmo dia, o velhote recebe outra mensagem: "Querido pai, certamente a terra já está pronta para plantar as batatas. Foi o melhor que pude fazer dadas as circunstâncias. Beijos, Ahmed."
(De um mail da Abelha Maia)

Que não seja por isso...

O exemplo prometido.

O Luis Figueiredo é um amigo de longa data, encontrámo-nos na escola (Ciclo Preparatório), num emprego e mais tarde nas músicas. O Luis era casado em 1999 e tinha uma vida, à primeira vista, descansada com a sua mulher Rute e a sua filha Matilde de 12 anos. No verão de 99 o Luis comunicou-nos sem grandes explicações que se ia divorciar, ninguém percebeu as razões mas, ao que consta, foi por iniciativa da Rute. Ninguém esperava este divórcio e, ainda menos, que a Matilde quisesse ficar com o pai, mas foi isso que aconteceu.
Consumou-se o divórcio, o Luis fez alguns acertos na vida e lá foi caminhando com a sua menina, no que se tornou um exemplo para todos nós devido à forma brilhante como pai e filha se relacionavam.
Em 2001 por excesso de zelo, julgo, preocupado com o afastamento da mãe da Matilde em relação a esta e por querer o melhor para a filha o pai leva-a a uma consulta de psicologia. Uma pipa de massa depois e após várias sessões o Luis recebe um relatório psicológico onde está escrito que ele não se comporta como pai, sendo antes o melhor amigo, situação que cria uma falta de estrutura à criança faltando a esta o pilar familiar. Sobre a Rute que não contactava a Matilde havia quase um ano, nada. O Luis ficou desfeito, a filha era excelente na escola, tinha um comportamento exemplar, andava sempre alegre, o único senão que demonstrava eram as saudades da mãe. Pagou mais uma consulta e foi queixar-se à Psicóloga que tinha seguido a filha (Drª. Sara Gomes) que o aconselhou a fazer umas sessões de aconselhamento psicológico que de pronto o Luis marcou. Muito embora fosse na mesma clínica as consultas foram feitas por outro psicólogo que logo na primeira visita lhe incutiu a ideia que ele estava a fazer o que podia, que cada um é o pai que é capaz e que se a menina não se queixava era porque estava tudo bem. Duzentos euros depois o Luis estava a marcar consulta para psiquiatria.
O relacionamento entre o Luis e a Matilde nunca mais foi o mesmo, ele queria tentar ser mais pai e ela, obviamente, não percebia o que se tinha passado para ele ter alterado a sua forma de estar com ela. Mais tarde a Rute voltou a querer ver a filha e hoje esta ora está com um ora está com outro, mas há muito que já não é a mesma menina e o seu quotidiano é uma interrogação para todos sendo que a sua falta de aproveitamento escolar é o mal mais notado.

Em Fevereiro o Luis esteve cá e trouxe o relatório psicológico, as antigas notas de excelência da Matilde e as notas fracas e participações escolares de hoje. Pensava ele que eu, por ter filhas e passado por uma situação semelhante o podia ajudar, mas como posso fazer para restituir a estas duas pessoas que adoro os últimos três/quatro anos?
Limitei-me a dizer que hoje a Psicologia não tem pacientes tem clientes e que a preocupação principal é marcar a próxima consulta. Que temos de ser nós a perceber se precisamos do médico de família, do psicólogo, do psiquiatra ou do conselheiro filosófico e nunca deixar nas mãos dos que recebem dinheiro por nos consultar qual é a consulta que necessitamos. Mas já é tarde, pois.

Queriam um exemplo. Cá está!!!

O F.C.P. já lá está.

Ontem vi o jogo da Taça de Portugal na televisão. Foi emocionante como poucos e, esqueçando aquele petardo e outros arremessos junto à baliza de Ricardo, foi bonito ver simpatizantes dos dois clubes juntos nas bancadas, coisa pouco vulgar no futebol.
Foi um jogo de taça que qualquer clube poderia ganhar e nenhum deles precisaria da actuação daquele trio de arbitragem. Os senhores, desta vez de amarelo, não viram a mão de Pepe à meia hora; não viram o fora de jogo de McCarthy que, por acaso, Ricardo defendeu; viram dois foras de jogo a Liedson e a Deivid que não existiram; marcaram um livre por mão de Bosingwa e não lhe mostraram o amarelo, que seria o segundo; e por fim viram entre aquele molho de jogadores que o prevaricador foi o jogador do Sporting que tinha um cartão amarelo e que assim foi tomar banho mais cedo e abriu o corredor para o empate do F.C. do Porto. Isto só reportando o que o Sr. Guilherme Aguiar, conhecido portista, viu.
Eu até nem me importo muito com o esforço dos jogadores, eles ganham para isso, mas nós os que assistimos aos jogos, não mereciamos respeito? E se um qualquer de nós cometesse erros destes na nossa vida?

PS- Estou agora a ouvir/ver a Sic Notícias e as opiniões de todos os quadrantes, portistas incluidos, são unânimes em considerar que o árbitro defraudou o espectáculo, condicionou o resultado e prejudicou um clube roubando-lhe a possibilidade de seguir em frente na competição. Isto não seria suficiente para ser reposta a verdade?

Há nomes que comandam a vida:

20/03/06

Ciência viva.

Ontem pegou-se na criançada e fomos gastar a tarde no pavilhão do conhecimento. As várias exposições são muito interessantes, mas como é vulgar na nossa terra, muitas já estão demasiado estragadas e necessitadas de manutenção. Assim, grande parte dos exemplos que podiam e deveriam ser bons, acabam por em vez de ensinar criar grandes confusões. Um dos casos foi o de um menino que para medir a velocidade do seu arremesso, atira uma bola de plástico furada contra o plasma e o computador atribui-lhe uma velocidade de 204,16 Km/h. É também aborrecido, para os que revisitam o pavilhão constatar que os novos motivos de interesse, que por acaso vão publicitando na TV, não estão em funcionamento e não existe qualquer informação prévia à entrada. Recordo que as visitas são pagas.

17/03/06

Pobres crianças.

Há dois graves problemas na sociedade actual que estão na ordem do dia. Bom há milhares deles, mas estes dois parecem interligar-se. Por um lado toma-se conhecimento de uma cada vez maior violência sobre crianças, por outro aumenta a criminalidade infantil.
Ligamos a televisão e desfilam sociólogos, psicólogos, assistentes sociais e um sem número de pessoas a dar palpites sobre o assunto. Curiosamente a coisa só piora, o que leva a questionar se todos estes teóricos saberão do que estão a falar. Contudo, há algo que todos parecem estar de acordo: a culpa pertence aos pais, ou porque se divorciam, ou porque se ausentam, ou porque punem, ou porque permitem. Eu tenho para mim que se tivessemos de culpar seria quem vende a sociologia, a psicologia e todos os esforços feitos até agora (não sei se posso chamar esforços) para ajudar quem coloca filhos no mundo. Esta cegueira irrita-me, até porque esses/as bem falantes têm quase sempre nos seus lares exemplos que desmentem o que dizem. É que não foram os pais que inventaram as casa pia, oficinas de são josé, leis do aborto e afins. Ainda hoje assisto ao tormento de pais que tentam conseguir transmitir aos filhos, sem explicar, que fumar um charro não é bem a mesma coisa do que espetar uma agulha na veia. Enfim... a solução acabará por ser não pôr filhos no mundo, certamente.

16/03/06

Ninguém pára o Benfica.

E depois quando nada o faz prever o clube volta ao seu normal, e é assim há mais de uma década. O problema do SLB, continuo a dizê-lo, é que tem uma massa simpatizante anómala para a realidade do país, o que faz com que cada vitória seja mais valiosa do que realmente é, cada erro da arbitragem contra o clube seja um crime premeditado, cada feito seja superior a outro igual conseguido por outro clube.
Repare-se na passagem do SLB à próxima eliminatória da liga dos campeões e como esta foi transformada num feito nunca visto, classificando-se o Benfica como o grande clube europeu, etc. e tal. Ora isso só foi um grande feito para o SLB porque, na verdade, nos últimos anos isso é comum para os clubes portugueses, tendo mesmo chegado a finais e conseguido vencer algumas provas.
Contudo é natural que isto aconteça se em cada 5 portugueses 3 forem benfiquistas, e até poderia ter eco no clube se este fosse constituído por activos conhecedores da realidade portuguesa como eram Toni, Humberto Coelho, Rui Costa, Bento, Chalana, Jaime Graça, Coluna, Cavém, e tantos outros. Mas já viram a confusão que isto deve fazer na cabeça dos Robert, Anderson, Luisão, Moretto, Karyaka, Karagounis, Giovanni e até do Koeman?

Credo...

Estive realmente muito tempo fora daqui, foram os aniversários (eu, a mana e o mano), foi o Carnaval, foram as ressacas. Foi, também, a preguiça. Mas já cá estou de volta.

21/02/06

As aulas...

Ontem, de tudo o que vi na TV sobre as aulas de substituição, o que me pareceu mais representativo foi a forma como todos os alunos classificavam as ditas aulas: -Estamos 90 minutos a olhar para o professor e ele a olhar para nós! - diziam os meninos.
Já tinha ouvido classificações semelhantes em relação a: área projecto, estudo acompanhado e clubes. Será que os professores quererão acabar com estas também?
E, também, há disciplinas em que não varia muito do que os meninos disseram das aulas de substituição, o que se faz? Acaba-se com elas? É isso que se espera do Ministério?
A mim palpita-me que de tantas exigências ainda vão obrigar o Ministério a substituir sim, mas professores.

20/02/06

Não durmo.

Nada me tira a insónia, nem o vinho
nem o assédio louco do teu corpo,
nem a minha vontade de dormir, muito.

Eu estou acordado, mesmo quando durmo.

17/02/06

O amigo fornicável.

Estávamos a conversar sobre os amigos, os nossos amigos e como os distinguimos. A esse propósito diz-me ela: -Tu por exemplo és o meu amigo fornicável.
-Amigo fornicável? respondo eu. Mas o que é um amigo fornicável?
-Bom, nós olhamos para todos os nossos amigos de uma determinada maneira. Há uns que nunca nos passa pela cabeça ter sexo com eles porque não nos excitam de forma nenhuma. Há outros que até nos excitam mas temos a convicção que se os levássemos para a cama, os perdíamos como amigos. E há outros que nos excitam e que estamos certos que se nos envolvessemos sexualmente com eles, fosse qual fosse o resultado na cama, eles nunca deixariam de ser nossos amigos. Esses são os amigos fornicáveis. Esclarecido?
-Sim, disse eu enquanto me questionava se, para mim, ela era uma amiga fornicável.

16/02/06

Não me lixem!!!

Já estou um bocado farto de falar disto, é verdade. Acho até que se não tivessem sido as pseudo-ameaças, os mails desafiadores, a luta pela liberdade de poder expressar o meu pensamento, eu já tinha convidado o pessoal todo para uma jantarada e tinhamos bebido bem e discutido por exemplo: A função do Paulo Borges no centenário do nascimento de Agostinho da Silva.

Mas, se calhar, acabaria por estragar tudo. Haveria de arranjar um espaço para dizer que os radicalismos apreciam as guerras; que, embora com diferentes culturas, extrema-direita e radicalismo islâmico, são similares; e, até, numa fase mais bebido, perguntar porque não apalpavam as maminhas à mãe quando se despediam.

Não me lixem!!!

Finalmente, ela vai expôr:



QUE NINGUÉM FALTE!!!

13/02/06

A voltinha saloia

O tempo mudou, e a primavera chegou mais cedo. Ainda não vieram os pintassilgos mas a pardalada já se bandeia em grande algazarra. Ontem fui fazer aquilo que há muito deixei de praticar - a voltinha saloia. Com roupa a mais para a temperatura lá fui até a Arruda dos Vinhos com a ideia de me ir banquetear no restaurante "O Fuso" onde cheguei por volta das 14:30 horas. A porta do restaurante e as imediações dela estavam repletas de pessoas, às 14:45 tinha 38 reservas de mesa à minha frente o que me fez duvidar das crises todas e desistir. Almoçei passava das 15 horas no restaurante "Barrete Saloio" em Bucelas. É incrível como no meio de tanta contestação ao actual nível de vida dos portugueses, se vê tanto povo a encher os restaurantes caros e a gastar combustível.

09/02/06

Quem se mete com os Super dragões....



A expressão da liberdade

"Jyllands-Posten" é um jornal que se define como independente de direita, mas que tem posições próximas da extrema-direita dinamarquesa. Foram eles que publicarem as polémicas caricaturas de Maomé.
Christoffer Zieler foi o autor dos cartoons. Em 2003 este Sr. fez cinco desenhos de Jesus Cristo que foram rejeitados pelo jornal descrito acima, porque seriam considerados ofensivos pelos leitores.

Sem comentários.

08/02/06

Bom proveito.

Digo eu e como eu dizem muitas outras pessoas que o problema não é cozinhar, é saber o que cozinhar. Para ajudar um bocadito aqui temos um blog cheio de dicas, chama-se Pataniscas de bacalhau. Então, bom proveito.

07/02/06

Porquê agora?

Ao abrigo da liberdade de imprensa os frios dinamarqueses voltaram a espetar nos jornais uns cartoons que ferem a fé muçulmana. Por todo o lado se escreve que o ocidente não pode limitar a sua liberdade de expressão por causa dos outros e bla, bla, bla...
Ao abrigo da liberdade de expressão sucedem-se manifestações violentas de repúdio no Irão, no Iraque, na Índia, no Afeganistão, na Turquia, no Líbano, na Indonésia e por aí fora.
Estranhamente, ou talvez não, tudo acontece quando nas eleições palestinianas não venceu quem o ocidente desejava e no Irão se aposta nos recursos nucleares que aos olhos dos de cá não são a mesma coisa que os recursos idênticos de Israel.
Afinal o que é que estamos à espera?

03/02/06

Afinal...

...aquele gesto do Nuno Gomes a mimar a seringa na veia aquando do jogo do SLB com o Sporting de Braga não era dirigido aos bracarenses mas ao seu colega Nuno Assis. Assim está bem, o seu a seu dono.
Como é óbvio o Veiga vai explicar tudo daqui a pouco.

02/02/06

Casai-vos umas às outras.

Numa altura que mais de metade das pessoas que conheço falam em divórcio, aparecem-me estas duas tontinhas, a Teresa e a Helena, a dizerem que querem casar. Não me parece mal. Mas casarem como se fossem um homem e uma mulher como está consignado na lei? Aí já me dano! Dano-me porque se a lei não interessa eu também quero resolver o meu problema familiar. Se eu só posso casar com uma das mulheres que vive comigo porque a lei não permite que o faça com todas, então tudo tem que cumprir a lei. Eu sei que é tramado, também tive que fundamentar as razões porque casei com aquela e não com nenhuma das outras, mas é a vida. Só espero (ou não) que pelo facto de eu dizer que casava com aquela porque era mais rica, as outras não lhe limpem o sarampo.
Depois também não entendo muito bem essa treta dos direitos iguais, como é que dois homens casados podem usufruir do direito de colocar o seu sexozito numa vagina quentinha e cremosa? Eu tenho esse direito, mas eles não podem ter porque não querem, quais são os direitos então?

Os benefícios das canadianas.


Eu acho que é falta de hábito nosso, mas na verdade é estranha a actividade actual deste governo. Ele é o Bill Gates a prometer, ele são alterações no IRS, ele são as simplificações de registos da gestão empresarial, ele é a acessibilidade à construção e dissolução de empresas, ele são as medidas para facilitar a vida aos cidadãos atacando a burocracia vigente. Acresce a tudo isto a facilidade como o homem das canadianas explica na AR e noutros fóruns o que quer para Portugal. É verdade que é cedo para bater palmas, mas também acredito que o país é de todos e que a implantação de novas medidas carece muito da colaboração de todos nós.
Eu um dia fiquei doente e fundei uma banda, anos depois fiquei doente de novo e constituí uma associação cultural e por nisso compreendo o mestre Sócrates. Até já pensei se não lhe deveria dar uma panada quando ele ficar bom das pernitas e largar definitivamente as canadianas.

31/01/06

Em pontas.

Depois da neve, do gelo e do frio cortante, o dia chegou hoje cheio de sol e, para a estação, quente. O Vitorino promove um triplo CD e eu oiço, ainda, José Peixoto e Fernando Júdice a minha companhia destes dois últimos anos. A Li acabou com o namorado e procura casa de novo, a Baby Gangs teve um teste de matemática que lhe correu pessimamente e a Miguelita já está com a ferida do queixo quase sarada. Eu continuo a fumar, muito.
O Sr. Bill Gates chega hoje a Portugal e consta que isso é importante, tem direito a condecoração e tudo. A democracia não é a mesma coisa para a Europa e para a Palestina. A EMI está em conflito com a SPA e isso faz-me perder dinheirinho. As obras do jardim e estacionamento que circundarão o meu prédio estão a andar em bom ritmo. Eu ando em pontas para não incomodar o sistema.

30/01/06

Banho de bola.

No Sábado passado houve, mais uma vez, um banho de bola no estádio da Luz. Não é nada de novo, de há uns anos a esta parte é o que normalmente acontece. O que já não é tão comum é que o Sporting ganhe os 3 pontos em disputa após o banho, mas desta vez aconteceu. Pareceu fácil, toda a gente reconheceu (muito embora muitos benfiquistas prefiram dizer que o SCP não jogou mal, o SLB é que jogou pouco)mas podia não ter acontecido. Se aquele livre por pretensa saída do Ricardo da grande área com a bola nas mãos tivesse resultado em golo e depois com o penalty, tenho grandes dúvidas que o Sporting recuperasse de 0-2.
Desta vez houve banho e houve justiça.

PS- Curioso é que bastou uma derrota, após uma excelente série de vitórias, para que se comece a pôr em causa se o guarda-redes (o tal da macacada nos aeroportos), o Manduca ou o Robert são jogadores para o SLB.

27/01/06

À espreita.

Liguei o MSN-Messenger e fui cumprimentado por 14 pessoas. Oito dessas pessoas são professoras, 3 trabalham na Câmara Municipal, uma está desempregada em casa e as outras duas desconheço. Que se tirem as conclusões que houver a tirar. Eu continuarei à espreita.

26/01/06

Adiante.

Não faz sentido a tua voz
nem a tua boca.
A tua língua, o teu odor
não faz sentido.

Não faz sentido o meu desejo
nem o teu.
O teu namoro, a tesão
não faz sentido.

Somos de armas diferentes
e temos armas diferentes,
e estilos, e até sentires.
E não nos movemos da mesma forma,
nem no mesmo sentido.

Temos tão nada em comum
e estamos tão longe,
que não temos direito
a ter desejos,
um pelo outro.

Vamos, assim, andando.

24/01/06

Vou tentar.

Para já está decididamente confirmado que o 2006 partiu mal. Os preços aumentaram, o presidente vai ser pior, o procuraddor ainda lá está, o Sporting vai em 5º. Enfim, isto está mal. Para equilibrar vou tentar deixar de fumar.

20/01/06

Quem sabe, sabe...

Queixam-se todos os comentadores, jornalistas e afins que o pior desta campanha eleitoral foi ter sido demasiado longa. Eu também digo o mesmo. Contudo, agora se ela durasse mais uma semanita ainda seria maior porque teriamos concerteza uma 2ª volta. Foi isso que o Cavaco soube antes dos outros, não foi?

18/01/06

É preciso que votem,

nem que os tenhamos de levar todos ao colo. A hipótese é quase realidade mas para isso é preciso lá ir no dia 22 que vem. Não deixemos ninguém ficar em casa.
Se fôr preciso ajuda para convencer os indecisos ela está aqui.

17/01/06

O poder da oração

se eu soubesse que a minha oração
tinha tanta mais força do que a tua
eu não teria aceite orar por ti
enquanto tu oravas por mim

mas também não queria orar por mim
enquanto tu oravas por ti
para não estares como eu

outra vez que se volte a repetir
eu orarei pelos dois
para que nenhum fique mal.

16/01/06

SL, sempre prestável.

Ele, nas suas aparições periódicas na TV, foi falar de presidenciais e todo o mundo achou que foi feio, que se quis vingar do Cavaco, que o quer prejudicar mas não consegue, etc...

Eu acho que fez, propositadamente*, um grande favor a Cavaco Silva que se traduzirá em votos dia 22. Para o prof., que é um foleiro perigoso mas não é burro, o que menos lhe convinha era que Santana Lopes principalmente, mas também Durão Barroso se lhe colocassem ao lado na fotografia eleitoral.

* Querem apostar que até ao fim do ano, são amigos?

Ler o Caracol Perfumado.

Ok, está bem, ele é amigo e tal e já na faculdade eu o amava um bocadito mais que à maioria, mas mesmo assim não há qualquer parcialidade ou cunha que ponha em causa o quanto eu gosto de ler o Caracol Perfumado, e é fácil concluir que até nem concordo com grande parte do conteúdo. Amo aquela qualidade que algumas pessoas têm de conseguirem espelhar a alma numa qualquer forma de comunicação.

Péssima entrada (gripe)

Quando ainda estava a acabar de varrer os últimos efeitos dos abusos das festas, essas sim alucinantes, veio-me esta gaja dar cabo dos dias. Chegou no dia 4 de Janeiro e ainda não me largou. Raios partam a gripe.

Que péssima entrada (logística)

Pois é, o ano é novo, as notícias são as mesmas. Ou quase as mesmas porque muitas são notícia hoje de informação que já é velha. Por isso...são mais do mesmo, na mesma.
O meu PC pelo terceiro ano consecutivo marou na passagem do ano. Ao contrário dos outros 2 anos ainda não fiz "format C:" mas lá chegarei. Para já consegui ser capaz de escrever este post mas ainda corro o risco de se não me despachar aparecer aquele odioso ecran azul que se identifica como erro fatal. Muito tardiamente, é verdade, um bom ano para todos.