26/04/06

O 25 de Abril.

O fogo de artifício entrou-me pela varanda às 0 horas, depois o Zeca Afonso veio pela televisão. Eu chorava copiosamente, cada tema chamava uma recordação, uma passagem, uma luta. Acabou o concerto e eu fui procurar mais Zeca Afonso nos discos e chorei ainda mais.
É tão difícil explicar o 25 de Abril!