31/03/08

Optimus Alive!08, a coisa vai-se complicando.

Bob Dylan/1965.



E já lá vão 43 anos, como será agora?
-Sempre mais giro que no disco, concerteza.

E aves (avés)...

Pintassilgos, melros, cartaxos, pardais, verdelhões e eu mais os putos. Obrigado passarada foi uma boa páscoa.

Honra o nome e a música.

Nos meus tempos de adolescente a droga era algo divinal, à qual os portugueses nunca teriam acesso, e que era responsável pela criação de génios. Jim Morrisson, Jimmy Hendrix, Janis Joplin, Carlos Santana e muitos que eu, inclusive, nunca tinha ouvido em disco ou na rádio, eram presença constante na Rock & Folk pelos mesmos motivos. Eu ia do Bairro da Encarnação a Campo de Ourique adquirir a revista e traduzia-a como era capaz, sonhando um dia qualquer acordar e ser como o Neil Young ou um dos outros.

Naquela altura se havia droga em Portugal ela estava longe do conhecimento publico, não havendo qualquer informação sobre o assunto. Lembro-me que a primeira referência que vi sobre droga foram umas bandeiras de madeira na Av. da Liberdade que diziam: Droga, Loucura, Morte e mostravam uma caveira com os ossos em "X". Pensava que aquilo tinha a ver com os insecticidas e venenos do género.
Hoje, quando informação é o que não falta que influencia nos jovenzinhos terá esta moça a Amy Winehouse?

28/03/08

Disparate do dia:


"Deviamos ir todos a Fátima agradecer o aparecimento do Viagra"

(Júlio Machado Vaz)

A Fátima???

27/03/08

Mais um bebé que não vai mamar.

Com a data do parto prevista para Julho, Thomas Beatie diz estar à espera de uma menina. O feito é possível pois Thomas era uma mulher, antes de mudar de sexo.

(Notícia do semanário Sol)

25/03/08

Vira o vídeo e toca o mesmo.

Ainda as trapalhadas da luta dos professores estavam quentinhas e já os jornais e restantes órgãos de comunicação, vinham à Internet buscar outro assunto relacionado que alimentaria as primeiras páginas durante mais uma semana. Isto quer dizer que os professores compram e fazem vender jornais e isso é muito bom. Já não acho tão simpático que roubassem, a todos nós, o descanso pascal das férias escolares. Demoraram tanto tempo a descobrir o vídeo no You Tube que, já agora, podiam aguardar mais uns diazitos para o divulgarem na generalidade dos média, uma vez que quem vem aos blogues já tinha visualizado a coisa 3/4 dias antes.
Não é de agora, nem me parece que mude: sempre que os professores começam alguma luta, ou entram em conflito com a entidade patronal, a comunicação social abre-lhes as portas de par em par transformando-se numa espécie de megafone ao serviço da classe docente, mas seguidamente vão, durante muito tempo, cobrar-lhes tudo isso e, como aconteceu em anos anteriores, o saldo é quase sempre negativo para os profs.

O vídeo tirado do You Tube e que abriu noticiários das televisões, devia ser suficientemente elucidativo e transportar aquela antiga máxima de que uma imagem vale mais do que mil palavras, mas não. Hoje ao cidadão não lhe é permitido pensar e tirar as suas conclusões sem aquela influência horrorosa e pouco séria, dos títulos e das palavras "gordas" que uns senhores inventam de uma forma bem mais desonesta que os antigos vendedores de banha da cobra. "Aluna que violentou professora, mostra-se arrependida", "Professora agredida, ainda não apresentou queixa", foram e ainda são os títulos do que se passou. É claro que eu sei, todos sabemos que amanhã poderão ser "Aluna a quem retiraram telemóvel de forma violenta, seguida por pedo-psiquiatras", " Professora assume que a falta de experiência a leva a causar momentos de tensão nas aulas", etc... Depois aparece de novo um Sr.Charrua, desta vez não a contar anedotas mas a dizer que telefonou à professora e que ela está inconsolável, aparecem uns senhores a culpar a Ministra da Educação, outros o Governo, outros acusam a professora de não se saber fazer respeitar e por aí fora.

No entanto, o que vimos, foram menos de 2 minutos (1'41") de jogo da corda, ou dos burros, como preferirem, em que uma professora puxa para um lado e uma aluna de 15 anos puxa para outro um telemóvel que, ao que parece, pertence à garota e lhe foi retirado. Foi isso que vimos e só isso. O que aconteceu antes e depois ninguém sabe, até porque a professora não o relatou em tempo útil, como era expectável. Não o relatando de imediato foi porque não achou o assunto assim tão importante o que faz achar que, sem You Tube, no 3º período iriam continuar estas actividades extra-curriculares. Disseram também os jornais, alguns professores e uns comentadores, que toda a turma deveria ser responsabilizada ou porque se riram ou porque não ajudaram a professora, qual é a lógica disto? Os putos deveriam fazer o quê? Quando os adultos desatam à porrada dentro de uma discoteca, por exemplo, toda a gente que lá está dentro age mal se não se for meter ao barulho?

O ruído causado por esta trapalhada é nefasto: para os alunos, para os professores e para a sociedade em geral. Os disparates lançados por algumas pessoas com responsabilidades é péssimo para a alteração das mentalidades. Não se podem arranjar culpados à força, não se pode utilizar a maior capacidade de argumentação para ser inocente assim como não se pode utilizar a presumível inocência juvenil para desculpar os seus actos. Não nos podemos esquecer que estes meninos, tantas vezes apelidados de terroristas, mal formados, agressivos, com consumos de drogas e álcool, etc... uns dias antes serviam para estar ao lado dos professores em lutas políticas e ninguém me convence que fosse por sua iniciativa. Não aceito que transformem os meninos da minha terra numa espécie de catástrofe natural.

23/03/08

Sai uma Carlsberg?


A 1ª Carlsberg Cup ou Taça da Liga foi ontem ganha pelo Vitória Futebol Clube, num jogo insípido só resolvido nas grandes penalidades.
Quando eu era pequenino a família da minha mãe, presente, era do Benfica e a família do meu pai, ausente, era do Sporting. Para não aturar nenhuma delas eu dizia que era do Vitória de Setúbal e habituei-me a conhecer e a gostar do Conceição, Zé Maria, Carriço, Jacinto João, Mourinho, Jaime Graça, Victor Baptista e tantos outros.
Portanto fiquei contente com a entrega do troféu ao Vitória, muito embora não tivesse gostado que o Sporting fosse derrotado.

21/03/08

Pincelada no cinzentão. Não me digam que não tem graça.

Mafalda Moncada

“Descobri a traição por SMS”

Mafalda Cabral de Moncada, mulher do chefe de gabinete do presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, invadiu o Parlamento terça-feira e, “descontrolada”, gerou uma grande confusão. “É a raiva de uma mulher ferida de amor”, diz. O divórcio litigioso já corre.
Casada há quinze anos com Eduardo Âmbar, ex-secretário de Estado da Cooperação, Mafalda descobriu que estava a ser “enganada”. A desconfiança atormentava-a há sete anos, mas a confirmação veio há dias, através das “palavras de paixão” que chegaram, por sms, ao telemóvel do marido. “Tentou convencer--me que eram coisas da minha cabeça, mas eu não me vendo”, adianta Mafalda, cuja insistência arrancou uma confissão de Eduardo Âmbar. “Disse que andava com a secretária”.
Não satisfeita, Mafalda correu no dia seguinte ao Parlamento para pôr os pontos nos ‘is’ com a amante do marido. “Foi tudo pelos ares. Parti dois copos e ainda bati no meu marido. Nunca me senti assim, mas não a chamei p... como dizem”, sublinha. A secretária não assumiu a relação. E Mafalda começa a desconfiar que, afinal, “podem ser duas e não uma amante”.
A mulher de Eduardo Âmbar diz que o seu objectivo nunca foi o de prejudicar o trabalho do marido, a quem apenas pede que saia de casa. “Foi apanhado em adultério. Tem de sair!”. Entretanto, foi Mafalda quem saiu de casa, mas só até domingo, para descansar.
'NÃO HÁ PERDÃO POSSÍVEL'
Mafalda Moncada conta que Eduardo Âmbar diz gostar dela. Mas, para ela, “não há perdão possível”.
Janete Frazão

O Ti Alberto.






Agora ando numa de revisitação. Local: Verdelha do Ruivo, casa: Ti Alberto. Nunca ninguém sozinho peça uma dose de pato, por exemplo.

Cova Funda.

Este ano ainda não tinha ido à Cova Funda. Porque a maior está no aeroporto fomos lá almoçar no dia 19. Foi uma grande festa: o Tony, a Cristina, o Paulo, o ti João, a tia Alice, grande algazarra e grandes demonstrações de carinho . Estava eu a falar do hospital e a explicar como tudo correu melhor do que a encomenda, quando falei da minha novel abstenção ao tabaco. Disseram-me o Paulo e o Tony: -Xiii mano estás feito, o arquitecto e o Pinguinhas eram uns gajos saudáveis à brava, um destes dias decidiram parar de fumar e desde aí pega-lhes tudo. Próstata, pneumonia, tensão alta...é sempre a aviar. Não sei se fazes bem em parar de fumar após estes anos todos. Sempre te vi de cigarro na boca.
PORRA!!!

JPP-Maria vai com as outras?

Passados 5 anos sobre a "emBushada" do Iraque é curioso tomar conhecimento das reacções, hoje, de alguns dos defensores da invasão. Aznar diz que voltaria a fazer o mesmo, Bush, pois claro, acha que foi a salvação do mundo e Blair e Durão Barroso tentam convencer-nos que se estivéssemos no lugar deles também tínhamos alinhado. É claro que eu acho que eles não pensam nada disso, sofrem é da paranóia que os políticos não se podem enganar. Curiosamente ninguém se engana tanto, como sabemos.

Sobre este assunto uma das manifestações mais comprometidas foi a de José Pacheco Pereira. Ora o senhor em vez de tentar explicar que convicções suas estiveram na base da aceitação da coisa, limita-se a procurar nomes de quem não se manifestou ruidosamente contra. Deixa-nos na dúvida, Pacheco Pereira concordou com aquilo ou curtiu, desta vez, o papel de "Maria vai com as outras"?

20/03/08

Fixe é:

Morar aqui:
E ver a rua assim,
e assim:

19/03/08

Coisas Simpáticas.

Exmo Senhor Zé Leonel,

Fomos contactados pela produtora Arte France Developpement, no sentido de nos solicitar autorização para a inclusão de um excerto de 60'' da obra em epígrafe, numa das curtas metragens com o título de " LONDON CALLING" realizado por Anna da Palma, destinada a festivais e TV.
Trata-se de um filme filmado através de um telemóvel de ultima geração, que será exibido em Junho de 2008 no Festival Film Pocket, em França, e também em Setembro de 2008 no Canal ARTE no âmbito do programa COURT-CIRCUIT.
Para uma utilização deste tipo e de acordo com as nossas tabelas mínimas, os valores correspondentes são:

- Televisão - 225 ,00 €, por minuto, tendo como base mínima 1'.
- Festivais - 125,00 €, por minuto tendo como base mínima 1'.

Este valor contempla a autorização mundial.

Estando prevista a reprodução sobre qualquer suporte de gravação magnética, optical ou digital, tanto no presente como no futuro, nomeadamente em DVD, VHS, etc., serão aplicadas para o efeito as tabelas relativas à reprodução videográfica, vigentes na SPA.

No caso de utilização via Internet, se o download for vendido o valor de direitos a cobrar será de 12% sobre o valor cobrado ao consumidor, deduzido no IVA.

A alínea a) do nº 2 do artº 5º dos estatutos permite-nos conceder a autorização solicitada, sem prévia consulta dos titulares do direitos, o que faremos, mediante o valor apresentado na nossa tabela mínima, se no prazo de 10 dias contados a partir desta data, V. Exª. nada nos disser em contrário.


Aguardando a sua resposta, subscrevemo-nos, com os nossos cumprimentos,

Sónia Godinho

Sociedade Portuguesa de Autores

Grandes Direitos - Serviço de Audiovisual e Publicidade

Av. Duque de Loulé, 31 - 1069-153 Lisboa

Tel.: (351) 21 359 44 71 / 00 - Fax: (351) 21 353 02 57

É o 6º dia.

Então achei que era uma grande ideia escolher esta altura, pela minha irrequietude, para dar uma olhada em papeis e papelinhos e outras coisinhas que se foram acumulando anos a fio. A ideia era fazer uma triagem e mandar fora tudo aquilo que já não me interessasse para nada. Acontece que estou irrequieto, mas também estou completamente desconcentrado, o que é uma mistura explosiva.

Neste momento tenho papeis e caixinhas e pastas e o diabo por todo o lado e não consigo avançar. Eu sou a ilha. Para complicar começo a atacar esta tarefa e de 5 em 5 minutos lembro-me de outra coisa qualquer para fazer, e lá vou eu desarrumar para outro lado.

Preocupa-me este tipo de coisas, porque habitualmente quando tento qualquer coisa destas e começo a ficar desorientado a tendência é pegar em tudo indiscriminadamente e - lixo!
É por isso que quando preciso de uma foto minha ou da banda, ou de uma música, ou de um recorte de jornal...lá tenho eu que ir pedir a alguém.

Mas vou no 6º dia e estou-me a aguentar.

Também faz anos.

Também faz anos hoje, menos 8 que o Hot Clube de Portugal e, seguramente, não vai ter festa. Este último ano deve ter sido dos mais difíceis de passar e, verdade se diga, merecia uma enorme prenda do Governo. É claro que o que ela gostaria de receber, está fora de hipótese. Talvez quando fizer 53 anos.

O Hot faz 60 anos.



Hoje o Hot Club de Portugal faz 60 anos . A comemoração vai ser no Cinema S. Jorge com a Big Band do Hot Club de Portugal a interpretar composições expressamente construídas para orquestra por Mário Laginha, e que terá como convidada especial Maria João e ainda o saxofonista Julian Argüelles. Ao Nº. 39 da Praça da Alegria desejam-se muitas repetições deste dia, por muitos anos.

17/03/08

Dia Nº. 4

E pronto estou a começar o 4º. dia sem fumar. Confesso que nunca imaginei que as 3 décadas e meia de fumo me tivessem moldado tanto ao vício. Agora não entendo porque acabar uma refeição e como até não poder mais, não sei o que fazer enquanto faço a barba, não sei qual é a lógica de beber café, não tenho pressa nenhuma em terminar as compras, não sei o que fazer quando me sento. Outra coisa engraçada é que descobri que os cinzeiros também faziam parte da minha vida e tinham um papel considerável: apanho um lixinho e onde o ponho? corto uma unha e onde coloco a unha cortada? como um rebuçado e onde ponho o papel?
Já percebi que cometi alguns erros, sendo o maior ter-me armado em esperto e ter dito à Drª. que não queria químicos para ajudar a dormir, por exemplo. Nestas 3 noites ainda não fiz um soninho decente.
De resto tenho o nariz entupido e por isso poucas novidades sobre a respiração. O resto do Marlboro Lights 100's continua ali e olho para ele muitas vezes, mas resisto sem desmedida dificuldade.

16/03/08

A Vergonha faz 5 anos.

Açores, 16 de Março de 2003

A Cimeira das Lajes deu o mote para a ocupação do Iraque que se iniciaria quatro dias depois. Blair, Aznar, Durão Barroso e Bush foram os protagonistas.

Para as 3 em 1 de 2009.

Fui uma das pessoas que achei completamente absurda a convocação de um comício pelo PS para uma semana depois da grande manifestação. Contudo só achei disparatado por ser o partido do governo e por parecer uma resposta ao protesto do dia 8 de Março. Todas as forças políticas têm o direito de se juntarem quando lhes aprouver e a democracia é isso mesmo.

O comício de ontem, que poderia ter sido problemático para Sócrates, veio, no entanto, a transformar-se numa acção simplex, fácil e sem problemas. Até a pequena manifestação de professores acabou por ser desvalorizada após os não-apoios do PCP e dos Sindicatos.

Nestes dias dou por mim a pensar se isto é tudo sorte, se o secretário-geral do PS é um predestinado ou se é ele próprio quem manipula os acontecimentos (esta última, uma hipótese impensável no Portugal de hoje). É que cada situação adversa que acontece ao partido e/ou ao governo, logo surgem uma quantidade de outras favoráveis que diminuem aquelas.
Os sindicatos conseguem aquela enorme manifestação e na semana que se seguiu ao contrário de colherem os louros e aproveitarem para puxar a opinião publica para a sua luta foram completamente emparedados pelos Menezes, Ribaus, Rios, Capuchos, Santanas e restante família. Assim sendo, não há FENPROF que aguente, nem professores que cheguem.
E, até mesmo, no tirinho no pé que poderia ter sido o comício de ontem, Sócrates teve a ajudinha dos que conduzem a luta. Ou seja, neste momento, ao governo e à parte do partido que o sustenta, todas as burrices são permitidas e por cada uma que façam, alguém, dos outros lados, estará a pôr umas mil em prática. A continuar assim só lhes falta fazer as listas e escolher as datas exactas para as 3 em 1 do ano que vem.

Porque serão tão parecidos?



Mas o que terão em comum estes dois homens que têm, na actualidade, um percurso tão parecido?

14/03/08

Uma agência de sucesso.

Paulo Bento demonstrou ontem a quem se debruça pelo fenómeno do futebol, a razão que o mantém em estado de graça com a actual Administração da Sporting S.A.D.. Soares Franco nunca escondeu que o seu objectivo principal era gerar dinheiro, rentabilizar estruturas, exportar mais do que importar, fabricar e colocar o produto. A palavra de ordem era até: vender um miúdo por época, de modo a estabilizar as finanças do clube.
Até agora e num mínimo espaço de tempo, o treinador lançou Nani, João Moutinho e Miguel Veloso no espaço estrelado dos jogadores da bola e já trouxe, com Nani, mais de 25M€ para os cofres de Alvalade. Seguem-se, até porque o "Sr. Tranquilidade" os treinou a todos e os conhece bem, Rui Patrício, Adrien, Tiago Pinto, Ibrahim e, como vimos ontem, Pereirinha.
Mais do que um clube de futebol o Sporting transformou-se numa agência de futebolistas ao mais alto nível, descobrindo, ensinando, treinando, preparando e colocando pérolas no futebol mundial. Não sei quantos clubes do mundo terão parido no seu seio tantos candidatos a melhores jogadores do planeta, julgo que nem o Ajax de Amesterdão quando este ocupava, na cena mundial, o papel que hoje cabe ao clube português.
Ontem foi a vez de Pereirinha fazer levantar as orelhas aos poderosos da Europa, Soares Franco deve ter ficado satisfeito. Para os sócios e adeptos dos leões esta não é, se calhar, a estratégia preferida, mas para os novos jogadores é concerteza. Não é por acaso que Hugo Moutinho, Veloso, Quim Pereirinha ,pais dos craques de hoje, fizeram a sua carreira no Benfica e seguem hoje os filhos no clube rival.
Pereirinha foi uma delícia ontem, até porque o Sporting jogou pouco e nem precisou de jogar mais. É o único clube português, ainda, nas provas europeias. Agora que venha o Getafe! O sorteio é daqui a pouco.

Curiosidade: Este ano a Páscoa é muito cedo.

A Páscoa é sempre o primeiro Domingo depois da primeira lua cheia depois do equinócio de Primavera (20 de Março). Esta datação da Páscoa baseia-se no calendário lunar que o povo hebreu usava para identificar a Páscoa judaica, razão pela qual a Páscoa é uma festa móvel no calendário romano.

Este ano a Páscoa acontece mais cedo do que qualquer um de nós irá ver alguma vez na sua vida! E só os mais velhos da nossa população viram alguma vez uma Páscoa tão temporã (mais velhos do que 95 anos!).

1) A próxima vez que a Páscoa vai ser tão cedo como este ano (23
de Março) será no ano 2228 (daqui a 220 anos). A última vez que a Páscoa foi assim cedo foi em 1913.

2) Na próxima vez que a Páscoa for um dia mais cedo, 22 de Março,
será no ano 2285 (daqui a 277 anos). A última vez que foi em 22 de Março foi em 1818. Por isso, ninguém que esteja vivo hoje, viu ou irá ver uma Páscoa mais cedo do que a deste ano.

13/03/08

Para começar amanhã...


Espero mandar as ultimas fumaças mais logo a ver o joguito de Alvalade. Informo já que é a 1ª tentativa. Irei dando reports.

Agora é que vai ser..


As ideias têm sido fantásticas, a união do partido sempre foi um dado factual adquirido, as opções alternativas são evidentes e convencem claramente os eleitores. O raio das cores e aquela coisa do símbolo parecer que tinha um efeito fantasma de desfoque é que estava a dar cabo do esforço todo.
Agora sim, agora é que vai ser. Até o Pacheco Pereira gosta, he he he.

12/03/08

Parabéns meu amor,

These are the results of the calculations by Dr. Love:

Leonel loves Filipa
87 %
Dr. Love thinks that a relationship between Leonel and Filipa has a very good chance of being successful, but this doesn't mean that you don't have to work on the relationship. Remember that every relationship needs spending time together, talking with each other etc.

HOJE A MINHA MANA FAZ ANOS!!!

P'ra Julho, comecem a pensar...

Voltarei a falar disto de novo, para já estou baralhado porque não encontrei imagem, mas também a esta hora....
Comecem lá a pensar e a imaginarem-se no OPTIMUS ALIVE O8, para eu parir o tal jantar. Façam uma espécie de inscrição aqui que eu trato do resto. Beijinhos e até Algés. Mais tarde vou insistir nisto, até porque faltam 4 meses que às vezes são mais que 100 dias.

Descobertas.


Estava eu aqui a tentar arrumar o ínfimo escritório, quando me começaram a cair em cima etiquetas made by "DYMO" (sabem o que é?) com nomes como: Lexicologia, Chinês, Fonologia II, Gramáticas Formais, Sintaxe II, Fonologia II, Morfologia, e outros mais. Entre isto encontrei um post it a dizer: artº. 258 nº.1 do código das sociedades comerciais. O que seria isto?

11/03/08

Colagem



Sem auxílios,
nem louvores,
sem orgasmos,
nem favores,
sem algemas.
e de amores, estou cansado
manda vir, ajuda.

Gosto de ti
por aquilo que não mostras
luto por ti
mas nem tudo são vitórias.

Deixa-te estar, pode ser que eu desista
e se ficar assim,
o que vai ser de ti?
o que vai ser de mim?

O que vai ser de ti,
o que vai ser de mim?

O maior Festival de sempre!


Optimus Alive!08

O maior evento de música e arte está de volta!!!

10 de Julho
RAGE AGAINST THE MACHINE
GOGOL BORDELLO

11 de Julho
WITHIN TEMPTATION

12 de Julho
NEIL YOUNG
BEN HARPER & THE INNOCENT CRIMINALS
DONAVON FRANKENREITER

Bilhete 1 dia - 45.00€
Bilhete 3 dias - 80.00€

Gogol, Rage, Ben Harper e Neil Young (só este já chegava), alguém tem dúvidas?

Fantástico! Ele há cada cabeça, ou vale tudo, ou antes pelo contrário...

2008/03/09 | 17:05
Músicos já tocaram 186 horas sem parar, mas concerto prossegue até à meia noite de terça-feira
(Portugal Diário)

O «maior concerto do Mundo», promovido por músicos de Santarém, alcançou às 16:00 deste domingo o recorde de 186 horas de música sem parar, mas o objectivo é prosseguir até à meia-noite de terça-feira, disse um organizador, citado pela Lusa.

David Antunes disse que até sábado à noite já tinham passado pelo Bellissimo Caffe, no Cartaxo, «mais de 240 músicos», tendo o recorde anterior inscrito no livro de recordes, de 184 horas, sido batido às 16:00 de hoje (186 horas).

«Queremos que seja inultrapassável, por isso vamos prosseguir até à meia-noite de terça-feira», completando um total de 242 horas de música ininterruptas, disse.

Um dia.


Aqui:O almocinho:
Porque te despiste?
Vou até casa...

Notícias de lá.


LA NOVELA DE URIBE

El pasado jueves 6 de marzo, mientras muchos colombianos protestaban una vez más por las calles contra el terrorismo y la violencia, otros estaban pendientes en las pantallas de televisión por la gran transmisión que los canales ofrecieron desde la Cumbre de Río. La expectativa de lo que allí podría pasar era grande; sin embargo, los medios una vez más, se encargaron de darle un mayor sentido de importancia mezclado con un poco de show y sensacionalismo.

A eso de las diez de la mañana, Caracol y RCN empezaron el mayor despliegue periodístico –con analistas abordo- sobre lo que ocurría en República Dominicana. Se presagiaba un novelón! El protagonista: Uribe; los antagonistas del culebrón: Chávez y Correa (así nos lo hicieron saber los medios). Aunque también podría ser un partido de futbol, ésta novela, parecía ser un cuento infantil, donde Uribe era la cenicienta del paseo.

Todos los colombianos pendientes, algunos presagiaban el inicio de una guerra, -aunque en América Latina no estamos preparados para una tercera guerra- así los medios se lo propongan. Sin embargo, la “risita” del presidente de Ecuador, tensionaba aún más el capítulo de Yo soy Uribe, el feo… Pero como un buen libreto colombiano, la novela, que ya cruzaba el horario de Padres e Hijos, seguía con más rating (por primera vez Caracol y RCN transmitiendo el mismo show). La estocada final, como historia creada por Fernando Gaitán; Chávez no dijo nada! Se mostró como es él. Un cantante, un poeta, un blablabla! Y ni que decir de su empleadillo Correa, que se rindió ante la tranquilidad de Uribe.

Como todo cuento, hubo un final feliz. Uribe sin pensarlo dos veces, aprovechó el zafarrancho y se arregló con sus vecinos como si nada, luego de siete horas de puyas e insolencias. Al estilo vecindad, hablamos mal del vecino, pero lo seguimos saludando.

Finalmente, hay que reconocer que Uribe ganó el primer round, lo ganó con estrategia y pacifismo. ¿Quien sabe qué pasó con Chávez y Correa que cedieron tan hábilmente? ¿Influyó don Fidel Castro?

Alejandro Cabrera C.

10/03/08

Enquanto isso acontecia, fui ver o mar.


Enquanto o povo enchia a baixa de Lisboa numa manifestação grandiosa que deve ter feito José Sócrates sentir algum sufoco, esperemos que o ar não se lhe esgote.

Enquanto o Benfica empatava em casa com o último e o treinador abandonava o clube alegando que não via motivação nos jogadores.

Enquanto o PSOE de Zapatero vencia, de novo, as eleições na vizinha Espanha.

Enquanto Rui Rio classificava de graves e perigosas as alterações aos regulamentos internos do seu partido (PSD), considerando que abrem as portas à lavagem de dinheiro. (Que raio de timing para dizer isto.)

Enquanto o Sporting perdia em Guimarães e descia para o 5º lugar, com toda a tranquilidade.

Enquanto Naide Gomes dava um salto de 7 metros e se tornava campeã mundial do salto em comprimento, em pista coberta.

Enquanto isso e muito mais acontecia eu fui ter uma conversinha com o mar, desabafar, reflectir. Durante dois dias e nos espaços que os miúdos permitiram enchi a imensidão de interrogações na esperança que ele me vá enviando respostas, mesmo que a prestações.

08/03/08

Hoje é o 366º dia Internacional da mulher neste ano.



Origem do Dia Internacional da Mulher

No dia 8 de março de 1857, operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, como reinvidicação pela diminuição da carga horária diária de trabalho, de 16h para 10h. Estas operárias - que recebiam menos de um terço do salário dos homens - foram fechadas na fábrica onde iniciou-se um incêndio. Cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women"s Trade Union League, associação que tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho. Cinco anos depois, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque protestando pelo mesmo motivo das operárias no ano de 1857, além de reinvidicarem o direito de voto. Caminhavam sob o slogan Pão e Rosas, em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.

Na Conferência Internacional de Mulheres realizada na Dinamarca em 1910, ficou decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de março como Dia Internacional da Mulher. Esta data, porém, só foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas em 1975.

07/03/08

Disparate do dia.

"Claro que devemos preocupar-nos com o facto de ter havido seis (ou sete, ainda não é certo) mortes violentas em poucos dias. Mas confundir isto com "um aumento da criminalidade" é um pouco como dizer, no dia das enxurradas de 18 de Fevereiro, que 2008 não vai ser um ano seco."

(Fernanda Câncio, "Diário de Notícias", 7 de Março de 2007)

Como é que é? Pode repetir?

LUTAS II - Amanhã.

E amanhã lá vamos ter a manifestação dos professores, desta vez a um sábado. O maravilhoso transito do fim de semana em Lisboa, vai ficar mais complicado lá para os lados da baixa. Não espero grande coisa da manifestação a não ser que todos os presentes tenham o civismo e a perspicácia necessários para não se deixarem enredar em teias que alguns aranhiços, por vezes, tecem para modificar o que é naquilo que querem que seja.

Os professores têm razões para protestar e deveriam fazê-lo como uma atitude de professores. Este protesto já, há muito, fugiu das mãos dos docentes e, custa muito, que nem todos se apercebam disso. A luta já não é contra avaliações, ou prazos, ou estatutos. Agora grita-se que está na hora da ministra ir embora, que é preciso que o governo caia, apela-se ao PR, insulta-se quem não estiver de acordo com eles, mente-se enquanto se chama aldrabão. Não, isto não são, não podem ser, os professores.

Os professores, essa classe tão necessária ao país, tem razões para protestar, mas as razões não são estas. Vão fazer uma manifestação amanhã em Lisboa e no Domingo vão perceber que o melhor que podiam conseguir era que tudo ficasse na mesma, o menos mau é perderem mais algum crédito entre a sociedade portuguesa e o pior é que o beco fique mesmo sem saída. Depois quem será que os vai credibilizar, quem lhes vai valer? Espero que o país seja compreensivo com eles e que isso os torne mais compreensivos com o país.

06/03/08

LUTAS I

Há uns 30 anos atrás os portugueses eram um povo constituido, acima de tudo, por trabalhadores indiferenciados. Haviam os técnicos disto e daquilo e haviam, muitos, auxiliares não especializados, operários não especializados, etc... Depois haviam camponeses, resmas de tropas e alguns licenciados que sobraram daquela febre maluca que deu em sanear todos os que tinham mais dinheiro. No período revolucionário suspeitava-se de juízes, polícias, políticos, bem-vestidos, padres e tal mas também havia quem fosse respeitado. No cimo da pirâmide, dos respeitados, estavam os médicos e os professores.
Nessa altura os partidos ML, que acolhiam a maioria dos chamados anti-fascistas clamavam pelo fim das classes, pelo poder popular e , aparentemente, lutavam por isso. E eu também, claro. Nessa altura parecia que fazia sentido, contudo com o passar dos anos tudo isso se foi diluindo numa sociedade em que os ricos de hoje transformariam os ricos da altura, em gente com algum dinheiro e apenas isso.
Nesses tempos, anos 70 e 80, as manifestações que faziam tremer os governos eram as do operariado (os metalúrgicos eram temíveis) pela sua força, consciência de classe, palavras de ordem sem papas na língua e, pela forma, como eram dirigidas.
Nessa altura, a ideia de que o poder pertencia ao povo estava de tal forma presente que, muitas vezes, não se sabia o que esperar de um protesto ou de uma manifestação, o importante era agitar, mostrar força, a força do povo, a força dos explorados e oprimidos. Os dirigentes sabiam o que faziam, e as gentes, ainda pedradas com o sucesso de Abril aderiam em força. Não era preciso dizer porque é que ia haver uma manifestação ou uma greve, bastava dizer que ia haver e lá ia tudo. Assim se extremaram posições, se queimaram sedes de partidos, se deixou fugir muito dinheirinho para o estrangeiro, se dividiram, mais tarde, cidadãos, se caminhou para o Portugal de hoje.
Entretanto, foram feitos alguns ajustes, a indústria foi-se escoando na nossa inabilidade, os operários passaram a ser quadros técnicos, os indiferenciados operadores, os camponeses voyers de parques eólicos e etc... As lutas passaram a ter muito mais a ver com carreiras, ordenados, promoções, manutenção de direitos adquiridos. Os sindicatos, outrora poderosos, também eles se diluiram numa sociedade com preocupações díspares daquelas para as quais se formaram os sindicalistas. Para uma determinada classe deixou de ser necessário apenas um sindicato, em vez disso passou a haver 2 ou 3 conforme o target político dos profissionais dessa classe. A coisa ficou mole, um sindicato quer assim, o outro, mesmo querendo igual, diz que quer assado para se distinguir do primeiro e a coisa vai indo. Os trabalhadores, esses, na sua maioria, mesmo os que pagam quotas nunca tiveram qualquer contacto com os seus representantes. Quantos saberão onde fica a sede do seu sindicato?
De vez em quando parece que todos esses sindicalistas têm um despertar colectivo, mas não podem ter, todos sabemos que não podem ter. Esses sindicalistas de que falo, já morreram ou andam pelos 60/70/80 anos, já se reformaram e, como trataram disso, têm uma vida digna e razoavelmente remunerada. Alguns renderam-se às evidencias, dantes chamadas capitalistas, e bateram com a porta. Então quem é que substitui, hoje, aqueles homens e mulheres que nunca tinham horas para estar em casa, que achavam que estavam em missão pelos seus colegas, que davam o que tinham e mais o que não tinham pela luta sem qualquer compensação a não ser o reconhecimento dos companheiros de trabalho?
No meu entender: ninguém! Por isso, e ainda no meu entender, eles não existem. Resiste a ideologia cujo paradigma são esses tempos, por não haver uma prática ou preparação posterior. Dantes os sindicalistas eram escolhidos pela sua entrega às causas laborais e reconhecidos pelos companheiros de trabalho, os partidos disputavam o seu recrutamento para as suas fileiras. Hoje os sindicalistas são escolhidos no partido e, quase sempre, entre os menos aptos para evoluir na carreira profissional e, só por isso, aceitam a delegacia.

Futebois.

Foi um autentico sofrimento o jogo do F.C.Porto com o Schalke 04, os portistas fartaram-se de jogar à bola, tiveram, pelo menos, 3 oportunidades de baliza aberta e acabaram por perder a eliminatória nos penaltis. Raramente sofro tanto a ver um jogo de futebol, Quaresma & Cia passaram 120 minutos ao ataque, mesmo quando ficaram reduzidos a 10 unidades, e mesmo assim não conseguiram ultrapassar um Sr. chamado Neuer, o dono da baliza dos alemães, que foi o homem do jogo. Foi pena a eliminação, o Porto merecia continuar na prova.

Ainda sobre o derby lisboeta:
O Efe, velho amigo, colocou aqui um comentário do qual retirei este trecho: "...Mandei-te dois e-mails sobre o derbi da capital e vim aqui procurar a tua opinião/indignação e estranhei não ler nada sobre o assunto, que se passa? Desististe?..."
-Nada disso, eu nunca desisto. O que se passa é que são muitos anos a ver o mesmo filme e sou obrigado a reconhecer que o futebol é um mundo à parte, as coisas acontecem e pronto! Desta vez vi o jogo numa festa de aniversário em que era o único não benfiquista e a coisa ainda se torna mais séria assim. Os meus companheiros, sabiam quando ia ser falta contra o Sporting e davam explicações simples: ali naquela zona não precisam fazer falta basta chegarem-se perto, aquele vai para a rua para desculpar o penalti, aquilo era para vermelho mas se o gajo expulsa-se o Kat para a semana não podia sair à rua, etc...Eu assisti àquilo como o faço há muitos anos e, não me leves a mal, compreendo. Compreendo que um homem prefira ser apreciado por 6 e criticado por 2 do que ao contrário, até porque normalmente os 6 calam os 2, entendes? Nunca houve muitos Coroados na arbitragem. Algumas direcções do Sporting tentaram solucionar a questão fazendo alianças com o F.C.Porto, lembras-te? Mas isso causava sempre amargos de boca e na verdade não era solução. É, portanto, o fado dos leões. Não sei se notaste os jornais do dia seguinte, embora todos fossem unânimes em considerar que os de Alvalade foram prejudicados, guardaram isso para as páginas interiores e colocaram o Rui Costa na capa.
Resta esperar que os lagartos se batam bem com os ingleses e, já agora, que o Benfica siga em frente com o Getafe.

05/03/08

Recados.

Luís Filipe Menezes declarou hoje aos jornalistas em Almada que o PSD ainda não merece ser governo e que o PS já não merece ser governo. Quem será que ele acha que merece? Ninguém?

Por certo isto não passa de um recado para dentro do partido a quem ele prometeu, quando foi eleito presidente, o paraíso e uma luta em cada esquina, lembram-se?

Disparate do dia.

"Portanto, não admitimos a instrumentalização dos problemas dos professores com fins políticos, não queremos que os professores sejam instrumentalizados nem queremos os partidos na manifestação".

(João Dias da Silva, secretário-geral da Federação Nacional dos Sindicatos da Educação ao DN)

04/03/08

É escusado.



TOP10 dos trechos lançados durante os últimos 6 meses, que mais passagens acumularam.
POS ANT

TÍTULO
ARTISTA
1
1

APOLOGIZE
TIMBALAND PRESENTS
2
2

NO ONE
KEYS, ALICIA
3
4

KISS ME, OH KISS ME
FONSECA, DAVID
4
3

TOGETHER
SINCLAR, BOB
5
6

SHADOW OF THE DAY
LINKIN PARK
6
8

BLEEDING LOVE
LEWIS, LEONA
7
9

I`LL BE WAITING
KRAVITZ, LENNY
8
5

DON`T STOP THE MUSIC
RIHANNA
9
11

WON`T GO HOME WITHOUT YOU
MAROON 5
10
12

HEATER
SAMIM

Painel de estações montorizadas: RDP ANTENA 1 e ANTENA 3, CIDADE, COMERCIAL, TSF,
RFM, RENASCENCA, CAPITAL, FESTIVAL, NOVA ERA, ORBITAL, 94FM, MEGA FM,
NOVA, RÁDIO CLUBE DE MATOSINHOS, BEST 96.6, RADAR

Comentário Boomerang: Não há quase nada a comentar,
podem fazer quotas,
impor percentagens, fazer leis
que a realidade vai ser sempre esta.

03/03/08

Tem piada, lá isso tem.

"Senhor ministro da Defesa, mova dez batalhões até a fronteira com a Colômbia, de imediato, batalhões de tanques", disse Chávez durante seu programa semanal de rádio e TV. "Não queremos guerra, mas não vamos permitir que o império nem o seu filhote nos venha debilitar", acrescentou, referindo-se, respectivamente, aos Estados Unidos e à Colômbia. "Ninguém foi morto em combate, foi um assassinato covarde, todo friamente preparado", disse, referindo-se à morte de Reyes.


O homem tem piada, caramba, ninguém me diga que não acha. Para quem desconheça totalmente a geografia e não leve em conta o poderio e a prática militar Colombiana, isto até parece um aviso ou mesmo uma ameaça. É claro que para os sul-americanos isto não passa de uma rábula moderna da pulga e do elefante, mas a verdade é que correu em todos os jornais e televisões do mundo.

02/03/08

Por ela já tinha ido, pois claro!


É provável que, finalmente, os professores, ou alguém por eles, consigam ver-se livres da Ministra de Educação. Se dependesse da vontade de Maria de Lurdes Rodrigues por certo já o tinham conseguido há muito. Esta professora se outro mérito não tivesse ficaria conhecida como uma mulher corajosa que conseguiu resistir a constantes humilhações e desaforos de uma classe cada vez mais confundida e menos capaz de se afirmar como um dos pilares mais importantes na construção e manutenção de um país.
Sempre que os professores protestam contra alguma directiva ministerial acrescentam, queiram ou não, mais um número significativo de erros ao seu curriculum e não é porque não tenham, na maioria das vezes, razão, é porque se mostram incapazes de fazer protestos fundamentados e de uma forma tão correcta como é expectável pela sociedade que os alimenta, entregando-lhes os filhos para instruir.
Quando a actual Ministra conseguir que a deixem ir embora, vão ficar as negações dos docentes em relação às aulas de substituição, à avaliação, ao encerramento de escolas com 3 ou 4 alunos, à guerra contra a escola todo o dia, à recusa de serem avaliados pelos pares, à confusão entre modernidade lógica e facilitismo e outras tantas mensagens erradas que os professores vão deixando sempre que lhes apertam os calos ou sempre que são usados politicamente como carne para canhão por quem precisa de atacar quem está nos Governos.
Espero que tenham, ao menos, ganho a consciência que sempre que se lançam em batalhas maiores a sociedade fica de olho neles e exige-lhes que sejam melhores, coisa que tenho muitas dúvidas que a maioria ainda consiga, porque já estão no limite do que são capazes.
Espero, também, que não se esqueçam de limpar o que for possível de limpar como as vergonhosas entradas que vimos colocadas na Wikipédia e que em nada abonam a classe.

PS: Aconteceu o mesmo com o ex-Ministro da Saúde e isso confunde-me. A população acha que a classe política é a menos confiável de todas, mas sempre que aparece alguém na área de governação que não utiliza os truques e as manhas da política é imediatamente linchado.