20/05/08

Mudei.



Já há alguns anos atrás em que o pessoal que me acompanha tem por costume avisar-me: -Não deixes isso aí que ainda desaparece; -Então tu vais lá dentro e deixas isto aqui?; -Onde é que deixaste a mala? - e muitas afirmações deste tipo.
A verdade é que não tranco a porta do carro para ir ao café, nunca retirei o frontal do auto-rádio, chego a qualquer lado pouso o saco e vou à vida (nos festivais é certinho), não confiro trocos, e mais um sem número de "coisas espertas" desse género.
Há dois dias senti que mudei. Voltei para trás num café do Parque das Nações quando ia lá dentro e deixei a mala na esplanada.

5 comentários:

Al Kantara disse...

A isso se chama envelhecer sabiamente...

roserouge disse...

Cá pra mim tinhas lá alguns 5 quilos de erva, não?

Zé Leonel disse...

Não foi coisa que não me acontecesse, há mais de 20 anos atrás. o saco era transparente ficou em cima de um murinho em "Escalos de Baixo" e no fim da festa fui lá buscá-lo.

Zé Leonel disse...

É claro que não seriam 5 quilos, senão seria mais um saco dos de batatas.

roserouge disse...

Pois é, tens razão. Esta minha cabeça também já conheceu melhores dias...