25/06/04

Braços torcidos

Não gostei do post que coloquei ontem com o título: "OBRIGADO RICARDO" mas não o vou tirar.
Saiu-me, estava ainda na envolvência do jogo e estava feliz por Portugal e superiormente feliz pelo Ricardo e pelo Scolari.
Depois fui curtir para a rua, fui até ao Hard Rock Cafe que estava cheio de ingleses e de gajas do meu país que faziam de tudo para engatar os ditos, quase todos perdidos de bêbados. Aquele provincianismo era degradante e agoniou-me. Os ingleses perguntavam-me porque é que eu preferia estar a ver em vez de ir para o meio do pagode e eu tentei explicar que gostava das mulheres da minha terra e que aquelas não eram dignas representantes das mulheres portuguesas.

Entretanto pus-me a pensar, à procura de qualquer coisa que me animasse a alma e imaginei que hoje ao ler os jornais desportivos iria ver uma quantidade de pessoas a dar o braço a torcer. Que pessoas? Aquelas que sempre desancaram no Scolari e que mesmo perante as vitórias deste não foram capazes de dizer mais do que: -Ele deu o braço a torcer.

Não era bonito que à semelhança do que, esses Srs., dizem que Scolari fez dessem, também agora, eles o bracito a torcer e reconhecessem a qualidade do homem?

Pois era, mas não foi!

2 comentários:

Anónimo disse...

E já agora sobre o Ricardo também.
P.Correia

Kaju disse...

Especialmente os tipos da RTPN. Mesmo assim continuam a bater no ceguinho. Só mesmo à chapada.