15/02/08

Entardece. Lisboa vira Minho.



















A pista das ciclas, o arvoredo, a árvore que se adorna.


















É Lisboa que entardece e acalma aqui para entregar o protagonismo às luzes, ao betão, ao regresso a casa, à noite.

1 comentário:

Firmino disse...

Isso é onde? Vale do silêncio?